[GAMES] NINTENDO abandona o Brasil devido aos impostos

game over nintendo

A Nintendo anunciou hoje que não distribuirá mais jogos e consoles no Brasil. Entregaram os tacos, pediu pra sair, vazaram, até mais e obrigado pelos peixes.

Quando falamos de games, normalmente se imagina um mercado multitrilhardário, e este cenário não está incorreto. Mas o que normalmente se esquece é que a Nintendo é praticamente uma empresa de fundo de quintal comparada com suas competidoras (a saber, a Sony e a Microsoft, sendo que a própria Sony é uma empresa xingling perto do tamanho da Microsoft).

E por esse mesmo motivo tudo é exponencialmente mais difícil para a Nintendo do que para as outras, como por exemplo lidar com emaranhado burocrático, tributário e legal que é lançar coisas no Brasil. Não é de hoje esses problemas, até hoje, por exemplo, as lojas online da Nintendo no 3DS não aceitam cartões de crédito nacionais e a do Wii U sequer existe.

Não que a Nintendo seja estúpida, ninguém é burro ao ponto de não reconhecer que o mercado brasileiro é do tamanho do Brasil (qual é, é sexta-feira, meus trocadilhos bons estão no cooldown!), mas fazer negócios na Dilmalandia não é pra qualquer um.

Com efeito, a exata declaração do presidente da Nintendo na América Latina, Bill van Zyll (puta nome legal, hein?) foi a seguinte:

“O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável. Estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplicam ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local.”

Mesmo gigantes como a Sony e a Microsoft patinaram feio até conseguir estabelecer um modelo de negócios no Brasil, e como a Nintendo não tinha esse gás todo, era só questão de tempo até colocar as contas no papel, e perceber que o Brasil não vale a pena de um ponto de vista econômico.

E essa hora chegou.

dilma_vlw_flws_1000x_604