[GAMES] Jornalista lida com trolls da forma correta: conta para a mãe deles

alanah-pearce

Gamers não constituem a comunidade mais exatamente saudável do mundo e em qualquer interação em um jogo ou sobre um jogo – caso você tenha mais do que 14 anos, tanto fisica quanto mentalmente – grandes são as chances de acabarem com um grande suspiro de desanimo.

Entretanto as coisas são “um pouco” mais complicada se você for uma mulher. Porque aparentemente vale tudo na internet e nos jogos, os jogadores aproveitam a oportunidade para descontar toda frustração e tristeza de suas vidas em forma de misoginia porque obviamente as mulheres são as grandes vilãs da história.

Leia o caso Gamergate, é um excelente exemplo disso.

A jornalista autraliana Alanah Pearce (que tem o melhor nick de twitter que alguém chamada Alanah poderia ter: @Charalanahzard)cometeu o terrível crime de falar sobre jogos na rádios locais e na televisão australiana e ainda por cima ter a audácia de ter um canal no youtube.

Isso é o que os garotos descolados estão achando engraçado hoje em dia?

Isso é o que os garotos descolados estão achando engraçado hoje em dia?

Ah não, o que essas mulheres vão querer em seguida? Votar? Ter o direito de não casar e até ter um emprego? Mas era só o que faltava mesmo…

Felizmente os bravos cavaleiros-trolls da internet, como de costume, correram para colocar esta vil vilã em seu lugar e em um dia normal de trabalho tanto a caixa de emails quanto o canal de Alanah era entupido com ameaças de morte, estupro e coisas saudáveis assim que os gamers consideram normais.

Yeah, isso vai ensinar uma lição a ela!

Sarcamo a parte, infelizmente isso é uma coisa relativamente comum. O que foi fora do comum foi a reação de Alanah dessa vez: ela procurou as mães dos babaquinhas e perguntou a elas: “a senhora sabe o que o seu filho anda fazendo na internet?”

B3ffHqeCIAAigYC

O resultado foi o que vocês poderiam esperar, no entanto:

B3ffHpZCUAA_Wij

Ou seja, a cinta vai comer e um moleque vai passar a semana sem sentar direito.

Porque, honestamente, é assim que as coisas tem que ser: se as pessoas se comportam como crianças idiotas eles tem que ser tratados como crianças idiotas.

The giripoca gonna pew-pew, maluco!

The giripoca gonna pew-pew, maluco!

Lindo, Alanah, lindo.