[GALERIA] Tarantino’s lovers

O mundo é muito bem-definido para mim em duas porções: Pessoas que gostam de Tarantino e o resto das pessoas.

O resto das pessoas ainda precisam da devida iluminação, mas os primeiros citados são os que realmente vão apreciar esse post.

Quentin Tarantino não fez faculdade de Cinema para se tornar um diretor épico como se tornou. Para produzir seus filmes sobre coisa alguma ou sobre violência, sangue, toneladas de palavrões, com linhas temporais entrecortadas ao gosto do gênio Quentin, e costuradas por músicas desconhecidas, Tarantino apenas assistiu muitos, exageradas quantidades de filmes. Mais que eu, você e seus amigos geeks juntos.

O resultado? Um banho de sangue que parece despropositado aos olhos menos sensíveis, mas que esconde sob a rubra camada um mundo de referências que liga seus filmes uns aos outros, a outros filmes, à cultura pop por meio de diálogos do dia a dia que parecem não fazer sentido, mas são extremamente coerentes e de personagens que, uma vez tendo entrado na sua vida, jamais sairão dela.

Para saciar sua sede do diretor que já fez história com apenas 8 (na verdade 9, mas ok) filmes no currículo, fica uma humilde galeria para alegrar seu dia.

Coffee? Or a Milshake?