[CURIOSIDADES] Thor: Love and Thunder – Mulheres que levantaram o Mjolnir.

Uma das maiores novidades da San Diego Comic Con foi que Taika Waititi dirigirá Thor: Love and Thunder, que não apenas trará de volta Natalie Portman como Jane Foster, mas dará a ela o controle do Mjolnir. Seguindo os passos de Visão e do Capitão América, Jane mostrará a todos que ela é, de fato, digna.

Um fã já até retratou um visual perfeito de Jane Foster empunhando o Mjolnir.

View this post on Instagram

WORTHY. Thor: Love and Thunder.

A post shared by Screen Rant (@screenrant) on

Por um tempo, Thor Odinson se considerou indigno de levantar o Mjolnir e o martelo caiu nas mãos de Jane. Como em muitos casos como esse, o herói substituto durou alguns anos antes de o original retornar ao papel, e o status quo voltar ao normal. Há um precedente quando se trata de Mjolnir sendo empunhado por uma dama. Aqui está a história das mulheres que empunharam o Mjolnir.

Jane Foster

Como visto em Thor #1 de dezembro de 2014 (publicada no Brasil em Novíssimos Vingadores #1 de janeiro de 2016, pela Panini Comics), foi uma reinicialização de Thor de várias maneiras. Thor foi considerado indigno no final da saga Pecado Original. Mais importante ainda, Jane Foster provou seu valor ao ser capaz de levantar e empunhar o martelo, que ficou caído na Lua. Foster pode ser considerada mais digna do que seu antecessor, por causa das conseqüências que ela enfrenta ao seguir os passos de Odinson.

Com o seu novo poder divino vem um preço: transformar-se em Thor está matando-a. Jane Foster tem câncer e está passando por quimioterapia, mas o poder mágico do martelo limpa seu sistema de substâncias químicas tóxicas, de modo que cada transformação em Thor tira o que ela precisa para sobreviver em sua forma humana. Jane sabe disso, mas ela valoriza usar o poder de Thor para lutar contra vilões de quadrinhos, que prejudicariam mais inocentes do que sua própria vida, então, ela continua a usar o Mjolnir apesar do custo.

Vale mencionar que Jane Foster também exerceu o poder de Thor e levantou o martelo em What If? Vol. 1 #10 de agosto de 1978 (publicada no Brasil em Heróis da TV #28, de outubro de 1981 pela Editora Abril).

Mulher-Maravilha

Em Marvel vs. DC # 2 de 1996 (lançada no Brasil pela Editora Abril em março de 1997), Thor perde temporariamente o Mjolnir durante uma luta com o Capitão Marvel/Shazam. A princesa de Themyscira capitalizou e levantou o martelo sem suar.

Mas a Mulher-Maravilha mostrou que ela não era apenas digna de empunhar o martelo de Thor, como também é muito honrosa. Ela se recusou a usá-lo contra sua adversária, Tempestade. Só isso faz dela uma das mais valiosas da lista. Por honra, ela descartou o martelo para dar a sua oponente uma chance de lutar.

No entanto, essa honra que fez a Mulher-Maravilha tão digna também a fez muito nobre para lutar com uma vantagem óbvia. Honra não necessariamente vence uma luta. E ela provavelmente se arrependeu dessa decisão alguns segundos depois, quando Tempestade a derrotou.

Vampira

Como Conan, Vampira segurou o martelo em uma história de  What If? Vol. 2 No. 66 de 1994 (essa edição não foi publicada no Brasil, ou ainda não foi associada com alguma edição brasileira). Na história, Vampira e outros membros da Irmandade de Mutantes atacam os Vingadores. Vampira absorve os poderes do Thor em uma batalha com os Vingadores, e herda a “dignidade” para levantar o martelo e virar uma Deusa do Trovão. Na história, Thor morre após ser drenado de seus poderes.

 

A onda resultante de poder mata Visão e Homem de Ferro, e também leva à morte todos na Irmandade. Vampira está compreensivelmente em um lugar muito baixo, quando Loki resolve se aproveitar da situação. Seu plano era usar Vampira para derrotar Odin, deixando-o com o caminho livre para conquistar Asgard e a Terra. Ela segue em frente, até que uma visita do espírito de Thor a convence a honrar sua nova posição como a Deusa do Trovão e fazer algo de bom com isso. Então ela finalmente derrota Loki e salva o mundo. Vampira acaba se tornando a filha adotiva de Odin e a nova deusa do Trovão.

 

Valquíria

Quando Valquíria fez sua estreia na tela grande em Thor: Ragnarok, ela rapidamente se tornou uma personagem favorita dos fãs. No entanto, o filme mal arranhou a superfície do potencial de Valquíria – nos quadrinhos, ela é uma das mais ferozes guerreiras de Asgard.

Na verdade, Valquíria é uma dos poucos heroínas que levantaram o martelo de Thor. Durante a  minissérie Ultimatum, de  2008 (publicada no Brasil em Marvel Millennium #97 a 100, pela Panini Comics entre janeiro e abril de 2010), para vingar Thor, Valquíria (Barbara Norriss) corta o braço de Magneto. Dado que o vilão estava em posse do Mjolnir, Norriss reivindicou a arma para si mesma. Ela foi capaz de levantá-lo e, no processo, tornou-se a sucessora de Thor. Valquíria tornou-se um membro dos Novos Ultimates.

Tempestade

A combinação de uma poderosa x-man e o martelo de Thor soa imparável. Tempestade inicialmente não levantou o Mjolnir. Em vez disso, ela levantou Stormcaster, uma imagem espelhada do famoso martelo de Thor. Durante o evento Guerras Asgardianas, publicado em X-Men – Alpha Flight #1 de 1985 (lançado no Brasil em X-Men #20, da Editora Abril, em junho de 1990), Loki criou a arma durante um dos seus incontáveis ​​esquemas contra seu irmão. Inicialmente, Ororo Munroe rejeitou a nova arma, porém, mais tarde, ela abraçou seus poderes.

 

Ororo finalmente provou seu valor quando, em uma tentativa de destruir o Stormcaster, ela levantou Mjolnir. Tempestade passou a ter mais aventuras como uma deusa do trovão.

Ela é a escolha perfeita para um herói empunhando um martelo, já que tem a capacidade de manipular o clima.

 

VIÚVA NEGRA

Natasha Romanoff levantou o Mjolnir em What If? Age of Ultron (2014) #3 (publicada no Brasil em Era de Ultron – Futuros Alternativos, em julho de 2015, pela Panini Comics). Na história, Thor é, mais uma vez, morto graças aos eventos catastróficos do Ragnarok. Isso deixa para trás todos os heróis sem habilidades especiais e, quando chega a hora de lutar contra os Gigantes de Gelo, isso se torna um problema.

 

Enquanto todo mundo está ficando sobrecarregado, Natasha é enviada para recuperar o martelo. Não há truques ou brechas envolvidas em sua capacidade de levantá-lo, além do tema geral do universo alternativo da história; ela é simplesmente digna do Mjolnir naquele momento. Ela acaba liderando o povo na luta contra os Gigantes de Gelo e torna-se a nova Rainha de Asgard.

Alguns teorizaram que ter o coração de um guerreiro é de grande importância quando se utiliza o martelo de Thor – ele não exige apenas nobreza e honra, mas certas qualidades que seriam admiráveis ​​para uma sociedade de deuses guerreiros nórdicos. Natasha pode ter um fundo moralmente cinza, mas ela certamente  é uma guerreira.

Fique abaixo com mais algumas artes da Thor Jane Foster:


Conheça mais quadrinhos de Thor aqui!

O que achou desse post? Diga nos comentários!