[CINEMA] – UMA AVENTURA LEGO: Tudo é incrível [ATUALIZADA]

Atualização de 29/05/2014: agora com a música em português e em ótima qualidade (recomendamos correr pra assistir, pois pode ser tirada do ar a qualquer momento)

OBS: Muitas pessoas tem entrado aqui procurando a versão em português  da música “Tudo é incrível” em portugues para download. Bem, para alegria de muitos e jubilo de outros estou colocando aqui a música para ser assistida e liberar estas almas do purgatório. Quer dizer, se você não sabe fazer download de uma mp3 de um vídeo do seutubo então voce tem problemas muito maiores. Infelizmente não existe em canto nenhum da interwebz a versão em portugues que é muito mais lelgal, mas tão logo esteja disponivel em algum canto obscuro e pornografico disponibilizarei aqui.

lego_movie_ver9-360x532

Vamos ser honestos. Quer dizer, eu sempre sou, vocês que são bibas descalibradas. Mas eu dizia que se espremermos bem, 90% das pessoas não teria uma idéia original para salvar sua própria vida. Crescemos nos baseando demais em figuras de autoridade e valores pré-estabelecidos e o resultado hoje é que o adulto mediano de hoje em dia tem a capacidade criativa de uma porta de zinco (ao menos no Brasil eu posso afirmar isso, mas não ponho realmente minha mão no fogo pelo resto do mundo). Eventualmente acontece de adquirirmos conhecimento suficiente em determinada area para nos sentirmos seguros para experimentar e ter nossas próprias idéias, mas se voce espera ver algum pensamento criativo aqui saiba que as coisas só pioram.

Tente conversar com um nerd, um critico de cinema ou um religioso, apenas para citar os tres exemplos mais comuns da internet. Com certeza ele vai saber te vomitar uma quantidade incomensuravel de informações assim como o quanto fica claro como essa pessoa perdeu completamente a noção do todo em prol dos detalhes. Quando você não consegue ver o quão legal é um robo gigante arrebentando a cabeça de um monstro alien do inferno com um navio petroleiro porque esta ocupado demais criticando a densidade semiótica narrativa pouco satisfatória do relacionamento interpessoal dos personagens, bem você perdeu a capacidade de ver o que realmente é importante.

Em resumo, ou as pessoas morrem automatos sem cerebro ou aprendem o bastante para se tornarem babacas pedantes sem a menor capacidade de perceber o que realmente é importante.

Mas sabe, não foi sempre assim.

lego-creativity_3
Existe um curto espaço da vida (comparativamente acho que o menor de todos, mas estou com preguiça de fazer a conta) em que temos uma capacidade criativa assombrosa somada a uma falta de preconceitos que enfartaria o pastor Feliciano. Ninguém nasce sabendo que negros são burros e marginais, que gays são abominações que vão para o inferno ou que se uma pessoa nasceu em outro lugar ela tem necessariamente um kit de defeitos pré-programados, essas coisas são ensinadas junto com o momento que nos ensinam que o Batman não pode cavalgar o Godzilla para salvar a Lua dos Unicórnios-robos. E ainda nos dizem que essa seria uma pessima história!

Bem, uns momentos antes de todas essas bobagens nos serem ensinadas existe uma fase de pura incredibilidade e criatividade em que somos tão imaginativos e espertos quanto o monstro do espaguetti voador nor programou para ser. E nenhum brinquedo na história da humanidade tem capacidade maior de refletir esses momentos tão incriveis quanto os bloquinhos grudaveis inventados por um carpinteiro dinamarques perfeccionista.

Porque Lego é sobre ser criativo, sobre ser livre, e sobretudo sobre ser incrivel. Quando eu tinha 8 anos, por exemplo, eu passava horas e horas montando diversos pequenos robos sentai acoplaveis que formavam um grande robo maior (naquela epoca o conceito de zords não era tão comum quanto é hoje), tudo isso usando um modulo lunar faltando peças e um bocado de peças aleatórias. E criava histórias com eles melhores do que 95% do que eu vi no cinema na ultima decada. Tenho certeza que voce já fez algo parecido (não tão incrivel, claro). Porque no final Lego é sobre isso.

Então quando eu soube que haveria um filme da Lego, o que exatamente eu deveria esperar? Ora, levou meio segundo pra responder isso e só pq eu estava tirando um feijão do dente:

anos 80 lego

NOSTALGIA

Se voce é um cidadão produtivo e funcional como eu, deve ter passado dezenas de centenas de horas de milhares de horas brincando com Lego. Ok, talvez ao contrário de mim voce tivesse amigos e esse numero pode ser levemente menor. Seja como for em algum momento da sua infancia voce deve ter construido alguma coisa e pensado “cara, se eu tivesse um milhão de peças mais eu poderia fazer uma cidade inteira… e um porrete pra bater na minha irmã”. Bem, a primeira coisa que chama atenção logo de cara é que a cidade e os cenários Lego onde se passa o filme é EXATAMENTE aquilo que algum dia algum momento você sonhou fazer quando era criança, e ver algo assim é de fazer os olhos suarem.

Outra coisa que me preocupou por um momento (mas não muito porque eu já conhecia o tratamento dado nos jogos de franquias recraidas com a série Lego como “Lego Harry Potter”, “Lego Star Wars”, “Lego Batman” etc) foi que o filme tenha sido feito em CG e não em stop motion mas esse medo é totalmente injustificado: toda fisica e movimentação dos bonecos é respeitada integralmente e os bonecos e as construções só se mechem como os brinquedos de verdade se movem (tanto que no começo tem uma cena ótima do protagonista fazendo polichinelos ao estilo Lego, genial). Pra voce ter uma idéia até a agua é feita de pecinhas Lego, o astronauta tem o capacete quebrado naquele lugar que o maldito sempre quebrava, as chamas quando alguma coisa pega fogo são aquelas chaminhas de plastico que as vezes vinham, o Sr. Negócios tem uma coleção de “itens exóticos” como bandaids e pequenas materiais de escritório pq no fim esse tipo de coisa sempre acabava na sua caixa de legos, quando os personagens precisam criar ferramentas para se livrarem de enrascadas, sua linha de raciocínio apresenta o número de série de cada peça original (surgindo como legenda ao lado de cada peça numa mistura de Matrix com Uma Mente Brilhante)

A qualidade e o cuidado com os detalhes (um dos grandes diferenciais da Lego) são aplicadas nos efeitos visuais e o efeito é impressionamente positivo.

DSC_2080

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS

Ao Logo de quase 50 anos a Lego licenciou mais marcas do que uma prostituta tailandesa teve clientes numa quarta feira chuvosa. Qualquer coisa que voce possa imaginar, que seja legal, já foi licenciada pela lego como Transformers, Star Wars, Halo, Simpsons, Senhor dos Anéis e por aí vai (alias vendo minha alma por um Lego Pacific Rim, apenas dizendo0. Então era de esperar que houvessem algumas participações especiais no filme e nesse quesito não ficamos desapontados. Alem do Batman (que voce ja sabia porque é um dos personagens principais), temos participações especiais de Star Wars, Senhor dos Anéis (o cenário de fantasia do filme se chama “Zelandia Média”, se voce entendeu a piada), tartarugas ninja, diversos super-heróis (eu acho que a DC devia seriamente adotar aquela abordagem para o Lanterna Verde porque é a coisa  mais carismatica ja feita com o personagem, pra não dizer a unica, fora dos quadrinhos) e outros especiais para todos os gostos e sabores. Não é nenhum Detona Ralph neste quesito, mas diverte.

Falando em participações especiais, o elenco do filme é igualmente de peso: Morgan Freeman, Will Farrel (voce pode não ser fã do cara mas neste caso esta genial, acredite), Liam Neeson, Shaquille O’neal, Cobie Smulders (a Robin de HIMYM, cabeçudo), Billy Dee Williams (o Lando Carlissian interpretando ele mesmo) e por aí vai.

The-Lego-Movie-Double-Decker-CouchO sofá de dois andares é uma excelente idéia, a industria dos sofas quer te convencer do contrário!

É FILME PRA NEGO NENHUM BOTAR DEFEITO (favor ler essa frase mentalmente com a voz do narrador do pica-pau no episódio do Matador)

O maior problema das animações hoje em dia é que elas são feitas para manter a atenção das crianças e se der não matar os pais de tédio no processo. Lego faz diferente: o filme confia no taco dos visuais (que é muito fluido e com bastante explosões, pecinhas voando e tiros de plastico para todo lado) inteiramente para entreter as crianças e dedica a história para os adultos que cresceram juntando uma pecinha na outra. Ou seja, todo mundo.

A história conta as aventuras de Emmet Blocowisky, um legoniano tão esquecivel que ele nem esta na história dos legonianos esqueciveis. Qualqer semelhança com o autor da resenha é meramente coincidencia. Emmet é um operario de montagem (seu trabalho é seguir fielmente os manuais de instruções) de Blocopolis a cidade onde tudo é milimetricamente ordenado. O sucesso no radio é sempre o mesmo, o programa de TV é sempre o mesmo, as pessoas seguem fielmente um manual de como devem se comportar, pagam caro pra caralho pelo café da moda e são constantemente instruidas a denunciar e odiar tudo que for diferente. Parece algum lugar que voce conhece?

Pois é, uma coisa que eu realmente não esperava é que o filme fosse uma critica a essa sociedade engessada e sem criatividade em que vivemos e que tudo que for diferente deve ser odiado ou processado. Eu realmente não esperava isso. Emmet acaba se envolvendo em uma trama para salvar o Legoverso (o conjunto dos cenários classicos da Lego como metropolis, piratas, velho oeste e por ai vai) do maligno Sr. Negócios (e seu exercito de legos-terminators) onde descobre muito sobre si mesmo, sobre a criatividade e sobre pensar fora da caixa.

Eu sei, colocando assim voce deve estar pensando “ai meu santo cliche” e que já sabe exatamente o que deve acontecer. Mas não. Os diretores driblam facilmente as valas comuns e os cliches (o Sr. Negócios, por exemplo, não é uma critica safada ao capitalismo, é algo um bocado mais profundo do que a sua usual encheção de saco comuna/ecochata de Óliudi) com uma elegancia e adicionando humor com um timing tal que outras animações deveriam parar e assistir três vezes. Se a falta de coragem e tato para driblar os lugares comuns e os cliches foi uma coisa que faltou de sobra em Frozen, por exemplo, aqui é dada uma aula.

Outro ponto forte são os personagens, pra quem conhece os jogos da série Lego sabe que o Legoverso tem um senso de humor bastante peculiar que é dificil de explicar, mas de modo geral da pra dizer que todos os personagens são suficientemente gostaveis com bons momentos. Alguns são levemente construidos ao longo do filme, como a “hora do cara espacial de 68” que quando finalmente chega a vez do coitado voce já esta até torcendo por ele, a direção é elegante neste sentido. Acho que o melhor exemplo que pode ser dado é que o Batman é um dos protagonistas do filme e nenhum fã tem o menor direito de ter o menor direito de ter qualquer chilique porque o Batman Lego é divertido e foda (mas de um jeito engraçado, não Mary Sue babaca como as vezes acontece na TV/quadrinhos) mas ainda fiel ao personagem. Alias o Zack Sneider podia ter uma aulas de como se fazer um bom Batman com esse daqui.

the-lego-movie-batman

Alias o filme consegue a façanha de ser divertido, engraçado, ter boa ação e tocar fundo em questões que te fazem pensar (mas sem ser piegas) sem deixar a peteca cair. E isso é um feito e tanto.

O filme dá tanta liga que até a dublagem brasileira acertou a mão em cheio, algo raro de acontecer. Primeiro que eles não cometeram o erro bobo de encher de péssimos atores globais só pq a versão original tem estrelas óliudinas. As girias americanas foram adaptadas para o portugues de uma forma divertida e organica, e a viciante musica tema “Tudo é incrivel” ficou até melhor em portugues que a original. Quando o filme nasce com estrela tudo conspira a favor.

Repararam como eu, uma das pessoas mais rabugentas e grossas que voce há de conhecer na interwebz, usei a palavra “divertido” neste texto? CUZ IS FUCKING LEGO! O filme pode ser descrito como uma mistura de Matrix (mais fiel em essencia ao original do que as proprias continuações), Simpsons (o humor lembra muito os Simpsons em seus melhores momentos), Transformers (o lado bom, sem as vergonhas do Michael Bay) Matrix e Senhor dos Anéis (alias a trama principal é uma homenagem clara a SdA). Desde Pacific Rim do ano passado eu não saia do cinema tão realizado e de alma lavaga. Um filme muito divertido, bem feito, seguramente a melhor animação do ano e um dos melhores longas desse ano, com certeza. A menos que voce esteja preocupado demais com a dinamica carmica da semiotica, mas aí voce não é uma pessoa incrível e eu não gosto de você.

lego-scenes-9Grandes momentos do cinema

9 thoughts on “[CINEMA] – UMA AVENTURA LEGO: Tudo é incrível [ATUALIZADA]

    • Sim, coloquei a ingles porque não existe em nenhum lugar da internet essa musica em portugues. Mas assim que aparecer eu atualizo

      • Quero muito baixar esta música em português!! Meu filho quer em seu aniversário esse tema e o mp3 vai tocar o tempo todo!!

  1. O filme é realmente muito legal, adorei!
    Eu fui o único que percebeu o Policial Mau / Policial Bom cantarolando Eu Não Existo Sem Você, da Maria Bethânia?

    • Vander, você tem sorte! Apareceu hoje no YouTube uma versão da música em português e em ótima qualidade. Atualizamos o post e incluímos o vídeo da música. Mas recomendo correr antes que tirem do ar.

Comments are closed.