[CINEMA] QUARTETO FANTÁSTICO: o filme merece uma chance?

Esta semana saiu o primeiro trailer do novo filme do Quarteto Fantástico, e como era de se esperar, a maior parte das pessoas reclamou porque já decidiu que não vai gostar do filme. Uma outra boa parte reclamou porque tem um ator negro – a última vez que eu chequei o calendário não estávamos nos anos 40, mas posso estar enganado.

[youtube http://youtu.be/WdkzdYfnwlk]

Se você já decidiu que o filme vai ser ruim pelo simples prazer de fazer birra, eu não tenho nada a te dizer. Entretanto, aqueles que estão imbuídos do espírito de “ah, bem, por que não?”, certamente viram algumas coisas interessantes no trailer.

Fantastic-Four-Trailer-Reed-Richards-Baxter-Lab

Nossa, odiei como o maior cientista do mundo tem cara de cientista nerd! Por que ele não pode ser um tiozão engraçadalho pegador, como os cientistas do mundo real?

SCIENCE, BITCH!

O Quarteto Fantástico versa a respeito dos embates de dois dos maiores gênios científicos do mundo: Reed Richards e o Dr. Destino. Por isso, eu diria que, sim, é uma proposta bastante interessante fazer um filme de heróis voltado à ciência – que sempre foi um dos pilares dos quadrinhos, afinal.

Os dois primeiros filmes do Quarteto são esquecíveis justamente porque não são sobre isso, nem sobre coisa nenhuma. São um grupo de heróis com poderes enfrentando um vilão, e isso já foi feito à exaustão diversas vezes e, mais importante, já foi feito melhor.

É bom que o trailer filme pareça mais Interestelar do que Vingadores, porque é novo, é diferente, e justamente por isso tem uma chance de dar certo.

fantasticfour-1422411266800_medium

Seus safados, estão reclamando de um trailer de ficção cientifica com o Gordon Freeman, depois não sabem porque nunca lançam Half-Life 3!

NÃO É DA MARVEL

Eu sei que a essa altura você deve ter dado quinze tipos de chiliques por eu dizer que é uma coisa boa não ter sido feito pela Marvel Studios, mas se você pensar bem, é sim. Os filmes da Marvel têm uma coisa boa, mas que ao mesmo tempo é um problema: eles são limitados.

Tudo faz parte de um grande universo construído metodicamente, as vezes o filme está lá mais para servir ao universo cinematográfico do que para ser um filme legal (Capitão América 2 mandou um beijo). Enquanto isso é muito foda, também traz restrições criativas.

O universo cinematográfico da Marvel é um mundo onde aliens marcharam no centro de Nova York, heróis são celebridades, e coisas fantásticas não são mais tão improváveis assim. Se você disser para um cidadão daquele mundo que amanhã um portal vai abrir no céu, e Shuma Gorath vai tentar devorar o mundo, ele vai considerar a possibilidade.

Por isso mesmo, fazer um filme que não está lá para cumprir uma agenda, e tem liberdade para fazer QUALQUER COISA, é bom. Doctor Who já passou por esse caminho, e em determinado ponto as aventuras e consequências dos feitos do Doutor ficam tão pesados e restritivos, há uma agenda de limitações do que se pode ou não fazer, que volta e meia o universo é reiniciado. Literalmente, no caso de DW.

Por isso, o Quarteto Fantástico tem a chance de ser realmente fantástico e inesperado, e isso é uma coisa boa.

Fantastic-Four-Trailer-Photo-Team-Shot

Parece que alguém tinha pylons o suficiente…

HALO DESTINY EFFECT

Outra coisa que eu gostei no trailer é o quanto ele parece se inspirar no que deu certo na space opera moderna. Ele lembra muito, muito mesmo, o visual dos grandes cenários de fantasia espacial dos videogames: Halo, Mass Effect, Starcraft, Half-Life e Destiny.

O que significa que a possibilidade de ser um cenário sóbrio (e meio desesperançado), que mescla maravilhas científicas com relíquias ancestrais além da imaginação que explodem cérebros (como os mundo-anéis de Halo, ou os relés de massa de Mass Effect) é bastante possível. E se o objetivo do filme é ser uma ficção cientifica fantástica, essa é a tonalidade correta para isso.

Claro, sempre existe a possibilidade de a Fox cagar tudo com personagens ruins e bocós, que arruínam qualquer proposta ou cenário interessante, ou com furos no roteiro que estraçalham a suspensão da descrença com um machete enferrujado (está ouvindo esse som? É o som de Interestelar fracassando). Mas se o objetivo era fazer um filme interessante, e não apenas mais uma sequencia genérica para caçar uns niqueis, eu diria que esse é o caminho certo a se seguir.

Abra sua mente e talvez você acabe se divertindo.

3 thoughts on “[CINEMA] QUARTETO FANTÁSTICO: o filme merece uma chance?

  1. “Esta semana saiu o primeiro trailer do novo filme do Quarteto Fantástico, e como era de se esperar, a maior parte das pessoas reclamou porque já decidiu que não vai gostar do filme. Uma outra boa parte reclamou porque tem um ator negro – a última vez que eu chequei o calendário não estávamos nos anos 40, mas posso estar enganado. ” – Cilon Mello.

    Não reclamamos pq decidimos que é ruim, o fato é que é uma péssima adaptação e descaracterização da origem do quarteto. OUTRA coisa é que não questionamos a cor da pele do ator, mas sim a cor da pele do personagem, o Jhonny é branco e loiro do olho azul, é assim que é na HQ.

    Quem é esse cara para falar tanta besteira em uma matéria?

  2. Pingback: [CINEMA] WHIPSLASH (resenha) | NERD GEEK FEELINGS

  3. Concordo totalmente com tudo o que você escreveu, e inclusive também já falei sobre isso no meu blog. Tem gente com preconceito com o filme só por causa do ator negro, e nem se quer dão uma chance para só porque não é a Marvel que está produzindo.

Comments are closed.