[CINEMA] Os Cavaleiros do Zodíaco – A Lenda do Santuário: Kurumada, precisamos conversar…

cavaleiros-do-zodiaco-a-lenda-do-santuario-making-of

Hoje estou aqui, não como escritora do site Nerd Geek Feelings, mas como uma justiceira. Sim! Eu vim pronta para combater todos os ultrajes lançados contra a infância e juventude de tantos de nós.

Em nome de todos nós, fãs de Cavaleiros do Zodíaco estapeados na cara por uma hora e meia da mais absurda tentativa de reviver o espírito saudosista de toda uma geração, aqui estou para lavar nossa honra com SANGUE.

Sim, é pra me levar a sério!

Sim, é pra me levar a sério!

Nahhh… Não posso. O código penal brasileiro e meus limitados recursos não me permitiriam fazer uma carnificina como ou onde quer que fosse. Decidi então xingar muito. Apenas xingar muito. Ocorre que, comemorando 20 anos do estrondoso sucesso da Toei Animation aqui no Brasil com “Os Cavaleiros do Zodíaco”, foi lançado no Brasil, no dia 11 de setembro (data pertinente) o filme tão esperado por duas décadas.

Sim, meus caros.

Eu (e certamente você), esperou esse filme por 20 anos. E a espera terminou semana passada. Mas algo no percurso de tantos anos deu muito… Muito… Muito errado. saquê estragado é uma hipótese

eu-vi-coisas-que-nao-podem-ser-desvistas

Vamos então aos elementos [malditos] que tornaram um sonho de infância em algo muito próximo de um Deu a Louca na Chapeuzinho.

Quando acaba a dignidade…

os-cavaleiros-do-zodiaco-a-lenda-do-santuario-mascara-da-morte-de-cancer

Sinto-me no direito de desrespeitar a ordem dos fatos (e, consequentemente, dos elementos a serem apontados) para começar falando muito mal daquela que, para mim, foi a pior cena do filme.

Como canceriana, ao ver a apresentação do Guardião da Casa de Câncer (obviamente, o melhor signo do Zodíaco), não pude ter outra reação que não abaixar a cabeça e sentir uma profunda vergonha alheia, própria, etérea, espiritual, filosófica, fisiológica e cultural. O que diabos aconteceu com o Máscara da Morte? Convenhamos: a versão original do Cavaleiro de Ouro da constelação de Câncer, nada mais é do que a representação de um típico canceriano após sofrer alguma desilusão amorosa. Afinal, só um coração fofinho e choroso pode guardar tanto ódio por tudo e todos após uma decepção.

Por trás desse sorriso maroto esconde-se um oceano de maldade.

Por trás desse sorriso maroto esconde-se um oceano de maldade.

Sim… O Máscara da Morte original foi o ícone da depressão revoltada e cheia de mimimis amargos típicos de cancerianos. E por isso, o Cavaleiro de Ouro era detentor dos sentimentos mais vis, conjugados a poderes terríveis, capazes de amedrontar mesmo os Santos Cavaleiros de Athena…

Seu templo repleto de rostos de almas perdidas (incluindo almas de crianças inocentes presas num limbo de infinito sofrimento) davam um toque especial a toda a mágoa guardada em seu coração negro e pisoteado. Em outras palavras… Um Cavaleiro de Respeito.

O Máscara da Morte que vale.

O Máscara da Morte que vale.

Eis que ao assistir A Lenda do Santuário, eu, que guardava em meu cândido espírito infantil, aliado à esperança de rever o Cavaleiro mais badass, filho da puta e sem escrúpulos, dou de cara com a cópia armorada do Jack Sparrow.

mascara-da-morte-para-com-zuera

Devo dizer que tive arrepios quando vi o número musical patético. Acho que só não fiquei mais chocada porque uma parte do meu cérebro decidiu desligar na hora por uma questão de autopreservação cognitiva. Palavras não podem descrever o que eu vi… Vejam vocês mesmos…

vei-que-porra-eh-essa

E se você for canceriano, sugiro que mude de signo. Decidi ser Aquariana ou Escorpiana. Ainda estou pensando.

Seiya e o Tiozão da Friboi

aldebaran-de-touro

Admito que Cavaleiros do Zodíaco sempre foi um desenho repleto de ambiguidades sexuais viadagem!, e cenas muito suspeitas viadagem!.

Mas em um filme em que até o Shun é macho (pois é, gente… Ele não deu pinta em nenhum momento do filme), como pode logo o Seiya escorregar no quiabo?

A situação é a seguinte: Seiya, nosso garoto prodígio e saco de pancadas oficial na versão original do desenho, precisa enfrentar Aldebaran, o Cavaleiro de Touro.

Tudo vai muito mal desde o início, posto que para foder exterminar logo qualquer esperança de seriedade do filme, a primeira aparição do Cavaleiro de Touro é durante um farto almoço. Como representante de um signo hedonista, Aldebaran degusta um enorme bife…

Nem preciso dizer que muitas vozes no cinema afirmaram que a qualidade da carne era Friboi, né?

albebaran-da-friboi

O enfrentamento (se é que se pode chamar AQUILO de enfrentamento) tem seu ponto alto quando o pequeno e esmirrado Cavaleiro de Pégaso chama Aldebaran de TIOZÃO.

MAIS DE UMA VEZ.

Esperei sinceramente uma cena sadomasoquista depois disso.

Transformers + Tron Legacy

ikki-de-fenix

Por razões históricas, as armaduras dos cavaleiros (de todos eles, sejam de prata, bronze ou ouro) respeitam uma estética clássica, remetendo a um certo ar de armaduras de heróis gregos (óbvio) e resgatando alguns aspectos medievais, e até mesmo captando referências de muitas mitologias. Afinal de contas, Cavaleiros do Zodíaco é um mix de mitologias e crenças diversas, todas contidas em um mesmo universo, em consonância e, incrivelmente, sem que haja divergência entre este ou aquele mundo espiritual.

Em outras palavras, cada armadura tem uma razão de ser como é, respeitando a personalidade do cavaleiro que a portará, as necessidades de combate e sua história e background espiritual / mitológico.

O novo Mestre do Santuário (sim, é o Optimus Prime aí na foto, mas dá praticamente na mesma)

O novo Mestre do Santuário (sim, é o Optimus Prime aí na foto, mas dá praticamente na mesma)

Basicamente é assim que as novas armaduras ficam no escuro...

Basicamente é assim que as novas armaduras ficam no escuro…

Mas… Mesmo depois de mostrar com tanto cuidado todos esses detalhes, dando aos telespectadores o prazer de contemplar belas armaduras, em que cada peça teria uma utilidade, formando uma parte essencial de representação de uma entidade ou constelação, o Senhor Kurumada em conjunto com a Toei Animation resolveram enlouquecer. Influenciados por Michael Bay vendidos!!! e Sean Bailey, os produtores de CDZ resolveram inovar nas armaduras da forma mais esdrúxula: o que vimos foi basicamente uma mistura de Transformers (o mestre do Santuário era o Optimus Prime Evil) com Tron Legacy. As armaduras dos Cavaleiros de Bronze, a exemplo dos modelos vistos em Tron, exibiam fitas de luz coloridas, reluzentes no escuro. Esqueça as armaduras belas que você conheceu no passado e prepare-se pra uma nova tecnologia…

E pra fechar com chave de ouro, ainda aparece o Megazord.

Final Fantasy Feelings

os-cavaleiros-do-zodiaco-a-lenda-do-santuario-imagem-promocional-hyoga-seiya-shun-e-shiryu

Posso estar falando bobagens – não será a primeira vez e nem de longe a última em que eu estaria proferindo asneiras – mas durante todo o filme tive a contundente impressão de que, em vez de estar assistindo CDz, estava, na verdade, vendo um daqueles clipes ordinários de Final Fantasy (Sorry, gamers… Couldn’t resist).

Os gráficos, a luminosidade, o visual dos cavaleiros, a movimentação… Tudo lembrava demais um gráfico de jogo (Final Fantasy mesmo) e não uma animação para um longa metragem.

final_fantasy_7_cloud

Me desculpe a Toei Animation desculpe o cacete… Precisarei de terapia por culpa de vocês!, mas por que simplesmente não mantiveram a qualidade do desenho? Qual a necessidade de apelar para o 3D?

Em 2004 foi lançado o filme Prólogo do Céu (o que precederia a Saga de Hades) e não há queixas a serem feitas… A animação ficou linda, de altíssima qualidade…

Continuo com a sensação de que vi qualquer coisa inspirada em algumas premissas de CDZ, mas nada muito além disso.

E por falar em premissa…
cavaleiros-de-ouro-lenda-do-santuario

Muitas coisas foram por demais revoltantes nesse filme. Tão revoltantes que me recuso a acreditar que assisti à Saga do Santuário comprimida em 1:30h.

Entendam: seria possível, sim, fazer um filme decente, se o espírito da coisa tivesse sido mantido… MAS INOVAR DÁ NISSO.

As premissas utilizadas para a Saga do Santuário foram em grande parte completamente, na verdade ignoradas. Saori Kido sequer sabe quem é. Não tem conhecimento de sua identidade como Athena.

Do mesmo modo perdidos, os Cavaleiros de Ouro não possuem um objetivo certo. Alguns querem vingança, outros buscam compreender, outros só querem testar os gogoboys de bronze, outros apenas desejam anarquizar… Não há um PORQUÊ no filme.

Nem mesmo a flechada que deveria atingir Athena no coração, deixando-a desacordada e à beira da morte, foi feita direito. Saori é atingida por uma flecha cor-de-rosa e sente leves tonturas de vez em quando… E acompanha os cavaleiros de casa em casa… Pra quê? Pra desmoralizar o mestre do Santuário no fim… Aputaquepariu

Trollando muito os guardiões das doze casas…

cavaleiros-de-ouro-lenda-do-santuario

Mesmo tendo exercido papel de antagonistas dos nossos heróis durante muitos momentos, não apenas na Saga do Santuário, mas por toda a série, os Cavaleiros de Ouro mereciam respeito. Afinal, guardaram com honra suas casas e também defenderam Athena (mesmo tendo se enganado vez por outra).

Mas… Não houve respeito…

afrodite-de-peixes-lenda-do-santuario

Lady Gaga? Não, é o (?) Afrodite de Peixes…

Afrodite foi transformado na Lady Gaga…

Mu ganhou um par de óculos, tornando-se um perfeito bibliotecário…

Aldebaran ganhou o título de Tiozão…

Saga nunca foi tão zuado por sua bipolaridade…

Aioria foi desafiado por um moleque (e nem foi de maneira respeitosa)…

Milo de escorpião… Bem… Milo fez mudança de sexo.

Camus virou picolé…

Máscara da Morte… Nem preciso falar, né?

E os outros… Ahhh quem se importa? Se Kurumada não se importou com eles, não sou eu que vou tentar resgatá-los…

Too Shiny. Too Happy.

cavaleiros-do-zodiaco-a-lenda-do-santuario-wallpaper

Como já dito, CDZ sempre foi cheeeeeio de referências sexuais minimamente questionáveis.

Mas apesar de tudo (…) TUDO: Shun dando pinta e vestindo uma armadura rosa de moça, insinuações incestuosas, indícios de um Bromance uma vez por outra, momentos fofíssimos de afirmações exacerbadas de amizade dando margem a mil interpretações… … CDZ sempre foi um desenho com um ar sombrio, costurado por músicas instrumentais ou cantadas que davam ao desenho uma melancolia singular e maior profundidade.

A trilha sonora escolhida, a maneira como cada cena era pontuada pela música certa, os jogos de luzes (muito bem utilizados para a época) que deixavam numa atmosfera soturna os personagens… Os diálogos sérios cheios de um peso filosófico… Tudo isso deu lugar a simplesmente um monte de piadas mal encaixadas, NENHUMA trilha sonora, ambientes coloridos demais, armaduras brilhosas e cheias de luzes também demasiadamente coloridas.

Resultado: Procurando Nemo foi muito mais filosófico.

Onde estão os combates?

aldebaran-seiya-mu-lenda-do-santuario

Desde o seu primeiro episódio, CDZ foi marcado por combates dramáticos e sangrentos.

Como esquecer, por exemplo, o primeiro episódio em que Seiya, na disputa pela armadura de Pégasus, extirpa a orelha de Cassius com um golpe? Ou mesmo o combate quase mortal entre Pégasus e Shiryu? Como deixar pra lá a empolgante violência dos golpes que transpassavam inimigos?

No filme, entretanto, pouco do que se desejava de sangue foi visto ou seja, sangue nenhum.

A porradaria sincera, os corpos dos guerreiros abrindo verdadeiros rombos no chão de pedra, os golpes capazes de dizimar santuários inteiros… Tudo isso fora esquecido em algum lugar do passado.

O único detalhe mantido – e aqui voltamos a pensar no quanto Kurumada deve amar Transformers – foi a completa destruição de tudo e que havia em volta. Explosões, explosões, explosões… E nem assim empolgou. 🙁

Conclusão

seiya-lenda-do-santuario

Devo dizer que me decepcionei com o filme… Não é fácil ver sua infância ser destruída em uma hora e meia de uma película vergonhosa e muito mal feita. Não houve respeito ao público que cresceu com as lembranças das batalhas dos Cavaleiros de Athena.

Vale ressaltar – e este assunto será melhor tratado posteriormente – que o que salvou o filme de verdade foi a dublagem: foram as vozes tão conhecidas por nós que puderam manter a personalidade dos Cavaleiros e dar-nos a sensação de familiaridade. Em muitos momentos cheguei a fechar os olhos para apenas ouvir as vozes, as conjurações de poder, as frases já gravadas na memória. Mas não é só de vozes que se faz um filme… O trabalho da Dubrasil (responsáveis pela dublagem brasileira sob direção de Hermes Baroli) foi brilhante.

Uma pena que o filme tenha sido tão pouco explorado em seu enorme potencial…

No fim das contas, preferia ter ido ver o filme do Pelé.

revoltirinhas-cdz-a-lenda-do-santuario

Para mais Revoltirinhas acesse: https://www.facebook.com/revoltirinhas

8 thoughts on “[CINEMA] Os Cavaleiros do Zodíaco – A Lenda do Santuário: Kurumada, precisamos conversar…

  1. E eu pensei que EU que não tinha curtido tanto o filme, hehe.

    Não tenho tantas reclamações como você, até alguns pontos que tu abordou para mim foram positivos, como as lutas (que melhoraram infinitamente), os golpes, o visual. Mudanças nos Cavaleiros de Ouro não foram todas horríveis, senti que foram mais revitalizações daqueles personagens batidos. Até mesmo Milo ficou legal como Amazona de Ouro, coisa que o próprio Saint Seiya Omega já fez. Só senti pelo dublador original dele que é um dos meus favoritos.

    Meus problemas foram, além de todos os cortes que foram feitos pro filme acabar logo, Saga e Máscara da Morte. O primeiro pois, no final, virou um boss ridículo de Final Fantasy, sem QUALQUER explicação.

    E o último você já explicou. Muito carnaval, muita infantilização, MUITA JAPONEZICE. Talvez esse humor funcione com os japoneses, mas aqui pegou mal.

    No fim, acho que tudo teria sido melhor se isso fosse uma série própria, talvez com bem menos capítulos mas tentando manter a o visual gráfico foda. Mas tem fã maluco que achou lindo né? Por sorte não fez sucesso no Japão, então talvez não tenha uma sequência.

  2. Raquel, quando isso acontece, eu faço o seguinte: modifico o filme na minha cabeça para a maneira que eu gostaria de ter visto. E foi o que eu fiz há pouco. Realmente, colocar de cara a saga do santuário em 90 minutos jamais daria certo, tendo que apresentar a premissa de quem são os cavaleiros, os personagens, etc.. Acho que CDZ tem público suficiente para fazer vários filmes, começando do…COMEÇO, pois são 2 ou 3 gerações de fãs de várias idades (crianças, adolescentes, adultos). Essa galera iria ver tudo, com todo o universo de CDZ sendo apresentado de maneira coerente e sem atropelos. Infelizmente, a lógica comercial se sobrepôs em tudo. Fiquei sem acreditar que o Kurumada participou do filme. Como pôde?

    Enfim, esse filme não representa a saga. Fiquemos com as histórias originais, Por Atena!

  3. Se o filme fosse pra ser IGUAL ao anime em Design, História, tudo, o filme não tem razão pra existir. É mais fácil você assistir o anime novamente.

    Aliás, isso é um desafio. Eu desafio a autora deste texto a assistir fazer uma resenha da saga das 12 casas e dizer que é tudo tão maravilhoso. Tudo que está memória parece lindo, e não é.

  4. O filme foi anunciado desde sempr como um rebbot… A diferença entre bronze e ouro foi ótima… O megazord de armadura existiu no clássico e fui ridículo… O saga virar um titã é aceitável, é mitologia e ele roubou o cosmo de uma deusa… A Milo em 30s de filme foi mil vezes mais interessante que o Milo original em toda a saga… A flecha que rouba o cosmo da Saori foi interessante e já foi utilizada em Éris e Omega… MdM realmente foi ridiculo e o tempo perdido com ele poderia ter sido utilizado em um embate Aiolia vs Shaka… O filme foi bom? Não, mas por pontas soltas e falta de coerência na narrativa, em desculpe mas o que li na resenha foi só butthurt, Como já disseram pra ver mais do mesmo só com a saga clássica que também tem coisas ridículas como cavaleiros de aço…

    • – Megazord não existiu no original, e sim cada um deu sua arma (ou no caso do Shiryu, escudo) pro Seiya..
      – Saga virar um Titã é aceitável? Meu deus do céu, no máximo ele viraria coco ao tentar “roubar” o cosmos de um Deus.
      – a flecha de um cavaleiro (no máximo de prata) rouba o cosmos de uma fucking DEUSA? really?
      – MdM é unanime pelo menos
      – não teve pontas soltas? o que foi aquilo de ignorarem a casa de gêmeos? nem passaram por ela… como Hyoga apareceu na casa de Câncer? Pq diabos ninguém fica parado GUARDANDO sua própria casa? Sagitário virou a casa do bundalelê, td mundo entrando, ninguém limpando os pés…

Comments are closed.