[CINEMA] Não assista “Alien Covenant” nos cinemas! (saiba aqui os motivos)

Eu já não estava com as expectativas muito altas pro novo filme do Ridley Scott. Pra começar, ele é uma continuação de Prometheus, que é um dos filmes mais decepcionantes da história do cinema.

Mas a derrocada da franquia Alien não começou com Prometheus. Foi bem antes disto, com a produção de Alien – A Ressurreição. Não vou mentir pra vocês e dizer que detesto aquele filme, pois o acho divertido. O motivo? É um trash que não teve medo de ser trash, feito por atores que não tiveram medo de se divertir atuando numa produção que não tinha como ser levada a sério. Basta prestar atenção na trama daquele filme pra chegar a esta conclusão: Ellen Ripley é clonada, após morrer em Alien 3, e indiretamente dá à luz um híbrido humano-xenomorfo que morre ao ser sugado por um buraquinho na fuselagem de uma estação espacial/laboratório. Mas, apesar de tudo isto (e também graças a tudo que acabei de descrever), acho o filme divertido.

Muitos não gostam de Alien 3 por ser um filme mais lento que seu antecessor, o excelente Aliens – O Resgate. Mas gosto do clima angustiante e melancólico que permeia o último embate entre a Ripley original e um xenomorfo, que culmina em seu sacrifício final, feito com o objetivo de impedir que uma corporação maléfica se apossasse da aberração nascida de seu estupro pelo xenomorfo sobrevivente de Aliens, e a transformasse numa arma biológica (porque pode apostar que é isto que a Weyland-Yutami faria, como se confirmou em Alien – A Ressurreição).

Dito isto, eu incluiria na categoria “lixo tóxico” os dois Alien vs Predador e, claro, Prometheus.

Aparentemente, hoje cedo tivemos a confirmação de que Alien – Covenant é o quarto dessa lista de cagadas feitas com uma das melhores franquias de ficção científica do cinema. Germain Lussier, do site io9, já assistiu o filme, e dividiu com seus leitores suas impressões a respeito. Traduzi alguns trechos de sua crítica ao filme, que servem como um alerta para você, que gosta da franquia Alien, e ainda tem alguma esperança de que o novo filme consiga fazer algo descente com ela. Saiba a seguir porque você não deve alimentar tal esperança:

Eis uma sentença que estou incrivelmente triste em digitar: Alien Covenant é ruim.

[…]

Ele é bom por pouco tempo, mas não muito, e isto não é bom o bastante pra uma franquia com seu histórico.

[…]

Alien Covenant é criminalmente arrastado, com quase uma hora gasta antes da tripulação [da Covenant] aterrissar no planeta [onde se passa a trama], e depois disto mais meia hora ou mais até que a correria comece pra valer. Nessa longa e duradoura exposição, gastamos muito tempo com novos personagens mas sem conhecer muito sobre eles.

Daniels (Katharine Waterston) é a personagem principal, então é claro que ela tem a melhor história pregressa. Outro que se destaca é Tennesse, um piloto interpretado por Danny McBride, que cresce graças ao carisma do ator. Já o resto da tripulação [está] lá pra fazer um trabalho e só. Algumas de suas interações levantam questões levemente envolventes, mas nada particularmente excitante ou interessante acontece no filme por um longo, longo tempo.

[…] O filme começa com um pouco mais de ação, imagens perturbadoras, e parece que as coisas tomarão um rumo melhor. Infelizmente este não é o caso. Com uma ou duas pequenas exceções, os personagens não mudam drasticamente quando encaram os obstáculos, o tom continua quase o mesmo, e quase não há sustos. Há muito gore, sim, mas nada que assuste.

[Há] muitas explicações do que aconteceu após Prometheus. O que houve com os personagens, pra onde a nave foi, e tudo mais. Até começamos a pensar que teremos respostas pras grandes questões de Prometheus, como “Por que estamos aqui?” […]. Porém, antes que verdadeiras respostas sejam reveladas, Alien Covenant quase maliciosamente remove qualquer chance disto acontecer. O filme inclui uma rejeição tão brutal e limpa do potencial de Prometheus que é quase como se Scott estivesse pedindo desculpas aos fãs por aquele filme.

Tudo que segue daí amplia a mitologia dos xenomorfos, numa trama estranhamente desmotivada e levemente confusa conduzida primariamente pelo androide de Michael Fassbender do primeiro filme, David, e por um segundo androide da Covenant, chamado Walter. Fassbender é ótimo em ambos os papeis, mas as histórias dos personagens desmistificam tudo que tornou os aliens tão assustadores no primeiro filme. Então, Alien Covenant se livra de tudo que havia de bom em Prometheus e joga fora todo o mistério de Alien. Isto basicamente torna os dois filmes piores.

[…] O final, definitivamente, é a parte mais legal do filme, mas soa relativamente padrão quando comparado a um típico blockbuster de Hollywood. Também não ajuda que gastemos o filme inteiro esperando por grandes cenas de ação pra elas serem enfiadas num curto espaço de tempo, o que removeu muito da tensão. Não há nada memorável no filme. O gore e as criaturas tornam alguns momentos divertidos ou nojentos, mas nada no filme se destaca como algo que mereça o nome “Alien.”

O que devemos esperar de um Alien do Ridley Scott? Algo épico, assustador e visceral. Alien Covenant não é nenhuma dessas coisas. Apenas está lá. Você quase deseja que ele fosse terrível, porque assim ele assumiria alguns riscos. No lugar disto, tivemos uma peça de entretenimento facilmente esquecível com personagens chatos, mistérios óbvios, e nada do horror que tornou Alien uma franquia tão boa.

Então é isto, meus caros. Não percam seus suados tostões assistindo mais uma porcaria feita por Hollywood só pra ganhar um dinheiro fácil de nós! Sabe o que você estará fazendo ao comprar um ingresso de Alien Covenant? Dando o seu “voto” pra Hollywood continuar produzindo filmes escritos sem paixão, e dirigidos sem tesão, pra perpetuarem franquias que, um dia, foram grandes marcos do cinema, e que hoje geram produtos genéricos que se aproveitam de seus fãs.

Você pode estar pensando: “Ah, mas eu prefiro tirar minhas próprias conclusões assistindo o filme.” Tem todo direito de pensar nisto. Mas, no que diz respeito a mim, já me convenci de que esse filme não vale o meu voto de confiança, e nem o meu dinheiro. A crítica acima foi claramente escrita por quem entende do assunto, e me convenceu de que não quero assistir este filme no cinema.

Se você realmente quer assistir uma história bem feita ambientada no universo dos xenomorfos – realizada por uma equipe apaixonada pela franquia, e disposta a explorar seu potencial – faça um favor a si mesmo e, no lugar de assistir Alien Covenant, assista o vídeo abaixo. Ele reúne, na forma de um longa metragem, todos os principais acontecimentos do game Alien – Isolation. Podemos considerá-lo um Alien 1.5, pois sua trama se passa entre o primeiro e o segundo filme, e é estrelada por Amanda Ripley, filha da Ellen Ripley, cujo caminho cruza com o dos xenomorfos quando ela parte em busca de sua mãe desaparecida no clássico de 1979:

 

25 thoughts on “[CINEMA] Não assista “Alien Covenant” nos cinemas! (saiba aqui os motivos)

  1. sempre achei que o 4 poderia ter pego a idéia de que a Ripley tinha sonhado enquanto estava hibernando na capsula e continuado dali… o 4 é ruim

    • Joel, bom seria se ele tivesse voltado ao estilo original. Não é o caso. Mas, se você prefere acreditar nisto, continue. Espero que não lamente por ter gasto entre 20 e 40 reais pra assistir um filme decepcionante. Eu não arriscarei. Assistirei quando sair um brrip dele (porque também não vou gastar pra alugá-lo, e muito menos pra comprá-lo).

    • Se você gostou de Prometheus, é bem possível que vá gostar deste.

      No meu caso eu tenho senso crítico. Não assisto nada só porque nasceu de um filme do qual gostei muito.

      Alien de 1979 é obra-prima do gênero. Prometheus é produto genérico derivado dirigido alguém que já perdeu a mão há muito tempo, a partir de um roteiro horroroso.

      Mas, se você gostou, vá em frente. O dinheiro é seu.

    • Lamentavelmente, o próprio criador da história não está respeitando a qualidade do que criou, e se rendendo à tentação de produzir qualquer porcaria porque sabe que os fãs vão assistir, independente da qualidade. Eu não caio mais nesta.

  2. puta que pariu eu já sabia essa corja que porque quer todos filmes de alien sejam igual a alien 1 meu irmão aonde tá escrito esse preludio vai ser igual a ao alien 1 ? porq alien 1 se passa inteiramente numa nave e no segundo é um lugar caustrofobico!
    segundo esse filme é explicando a origen os conceitos desse filme são diferente do original!!!!!!!
    o preludio tem conceitos diferentes do alien e não foi feito pra ser um alien oitavo passageiro da vida!
    qual a graça de fazer um filme igual a alien 1 ? se todo mundo sabe como começa e termina? e só fica nisso dessa sachina sem sentido!
    o q gostei do prometheus foi dessa pegada totalmente diferente do original!

    edited

    • Eu não queria que Prometheus fosse igual ao primeiro Alien, Jailson, só que tivesse uma história e uma direção tão boa quanto, especialmente se foi do mesmo diretor do primeiro filme. O que tivemos foi um filme com uma história confusa, cientistas agindo como uma trupe de palhaços cometendo erros primários, e uma propaganda enganosa, pois o que o próprio Scott havia prometido era um filme que solucionaria mistérios do filme de 1979.

      Mas, se uma obra irregular como aquela te agradou, bom pra você. Pra mim foi um dinheiro mal gasto, e um motivo a mais pra não dar novas chances pra filmes da franquia, e muito menos pra filmes do Ridley Scott, que já passou da hora de se aposentar. Tá cometendo erros demais, e arruinando suas melhores obras.

    • Espero que não se arrependa do tempo e dinheiro gastos. Assistirei eventualmente, mas sem dar meu dinheiro pra Hollywood continuar produzindo filmes genéricos de qualidade questionável.

  3. Texto completamente tendencioso e cheio de sploilers!! Mesmo que um filme seja fraco, como pra mim é a sequencia de resident evil, eu não vou usar um canal p dar spoilers enquanto o mesmo esta no hype! Existe individualidade, gostos diferentes, oticas distintas e deveria ao minimo informar a existencia dos spoilers… Para mim esta materia esta tendenciosa aos montes, isso é um site de cultura nerd/geek, não um blog pessoal, falta de respeito isso… Critica de cinema é uma coisa, agora isso ai que li, melhor n comentar…

    • “Não assista” foi ridículo… o cara acha que porque o gosto dele é assim, de todo mundo tem q ser igual.. to fora dessa “super dica”, vou ver e tirar minhas próprias conclusões.

      • E por que razão seria o seu gosto o correto?
        Opiniões devem fluir, meu caro. E ninguém precisa se ofender por isso. take it easy. Ninguém xingou você…

    • Errado, J Rabelo. Isto é um site de cultura nerd e geek onde todos os redatores tem liberdade pra dar suas opiniões pessoais. E, na minha opinião, esse filme não merece o meu dinheiro, e o dinheiro de quem tem um mínimo de senso crítico.

      Quanto aos spoilers, lamento, mas particularmente não achei nenhum grave o bastante pra merecer algum aviso. Não há revelação do destino de personagens específicos nem dos mistérios da trama. Portanto, do meu ponto de vista, não são spoilers. Infelizmente só tenho este pra me nortear.

      Obrigado pelo comentário.

  4. Ja estou com ingressos comprados pra ver esse filme. Essa série é a minha preferida e jamais deixarei de ver algum filme dela no cinema.

    O que eu percebo, hoje em dia, não é o problema com os filmes em si, mas o público está meio enjoado para cinema. Quando os 4 primeiros filmes saíram, ainda era uma época em que não se esperava muito de como um filme precisa ser ou não. Faziam o filme, nós ficávamos na expectativa e, quando o filme saía, íamos assistir. Pronto, era uma experiência própria entre a pessoa e o filme.

    Hoje em dia, passamos meses após meses vítimas de hype, propagandas, críticos, spots, videos de making off, entrevistas, tentando mostrar pra gente o que a gente tem ou não que achar de um filme. Isso criou uma fórmula bem venenosa de como um filme deve ser ou não, fazendo com que muita gente já vai ao cinema com a opinião formada antes mesmo de ver o filme.

    Realmente, o que eu consigo ver de negativo, por enquanto (já que ainda não assisti o filme) é o fato de o destino dos dois do Prometheus Ter sido explicado em um curta, ao invés de estar no filme. Vamos ao cinema já sabendo o que aconteceu com eles e para onde eles foram, mesmo que isso não seja explicado no primeiro filme. Isso, na minha opinião, só mostra que estamos em uma época muito triste para quem gosta de simplesmente gostar de filmes.

    • O que eu percebo hoje em dia, Thiago, é que a maioria das pessoas que vão ao cinema, especialmente aquelas que seguem franquias de sucesso, não importando a qualidade do que se produz em seus universos, é falta de senso crítico. Se não fosse pelos fandoms, os estúdios de Hollywood já teriam aprendido a produzir obras melhores a partir de franquias como a série Alien, no lugar de qualquer porcaria genérica, como foi o caso de Prometheus, os dois Alien vs Predador, Predadores, Robocop 3, Exterminador 3, 4 e 5, e assim por diante.

      Mas, se você já gastou seu dinheiro, significa que continua disposto a alimentar essa indústria cuja grande maioria dos estúdios se contenta em produzir filmes de qualidade questionável mais pra preservarem os direitos sobre as franquias do que produzir cinema de qualidade.

      Enfim, é como se eu estivesse falando com uma parede… Lamentável.

  5. E… o textão é grande… mas gosto é gosto. Não sou muito fresco com essas coisas.. gostei de Prometheus.. é mais profundo do que parece. Mas algumas pessoas não percebem isso. Faz parte. Sobre Alien, a mesma coisa… tem que saber ver. E não tem nada a ver com “ter senso crítico”. Tem a ver com pessoas, com gosto, com a maneira que cada um curte e entende.

    • Tão profundo ao ponto de fazer cientistas supostamente especialistas em diversos ramos da ciência agirem como crianças com deficiência mental. Muito profundo…

      Mas, se você gostou de Prometheus, vá em frente! Esse filme é pra você. Prefiro gastar meu dinheiro com um filme que eu acredito que o mereça.

Comments are closed.