[CINEMA] Da onde Uwe Boll tirou dinheiro para fazer tantos filmes ruins?

Se você ainda não ouviu falar dele, Boll é o cara que ficou famoso alguns anos atrás por fazer uma série de filmes de videogame hilariamente ruins: BloodRayne, House of the Dead, Postal, Alone in the Dark, Dungeon Siege, Far Cry, etc. Se você conhece alguém que acha que todos os filmes de videogame são predestinados a ser merda, ninguém na Terra tem mais responsabilidade por isso do que Uwe Boll.

Então você pode racionalmente se perguntar: “tá, mas por que continuaram dando dinheiro para ele fazer filmes? Esses alemães são retardados ou o quê?”. Não, sério, por que diabos alguém investiria naquele que já é consagrado um dos piores diretores da história da humanidade?

Não foi por burrice. Pelo contrário, investir no Uwe Boll era um ótimo negócio.

ENTENDENDO A LEI ROUANET ALEMÃ

Antes de entender o monstro, é necessário saber como funcionava a legislação fiscal alemã. Segundo a legislação alemã, em uma tentativa de impulsionar o seu cinema, 100% do investido em cinema pode ser deduzido dos impostos, desde que fosse investido em um diretor alemão e uma produtora alemã.

Digamos, então, que você investiu 10 milhões de xucrutes no nosso amigo abilolado Uwe Boll, e tenha um retorno de 8 milhões (não esqueça que um filme não é só a bilheteria do cinema: tem DVD, direitos para passar na TV – inclusive em outros países -, bilheteria no exterior e um monte de outras coisas). Oh, você tomou um prejuízo de 2 milhões nessa brincadeira.

Bã, que rateada, né?

Bem, sim. Enquanto isso, seus amigos milionários riram de você, e aplicaram os dez milhões de xucrutes na poupança, porque eles não são burros nem nada, ao contrário de você. Certo, só que o imposto de renda na Alemanha é de 45% (dependendo da sua faixa de renda, mas estamos falando de milionários aqui).

Então seus amigos tomaram no toba um prejuízo de quatro e meio milhões de euros, enquanto, com os mesmos dez milhões, você que investiu no Uwe Boll tomou um preju de apenas 2 milhões – livres de impostos. E aí, quem é que está rindo agora?

E foi assim que o maníaco das adaptações conseguiu fazer sua carreira. Por isso filmes pavorosos, tanto em crítica quanto em bilheteria, como Bloodrayne, tiveram DUAS continuações. Não porque alguém seja louco de investir dinheiro em um navio que vai afundar, pelo contrário, porque Uwe Boll era um excelente negócio!

Agora você sabe, e saber é metade da batalha!

Fonte: The Escapist