[CINEMA] A Vingança em “O Lobo atrás da Porta”

A vingança, de modo geral, é um tema muito abordado no cinema, desde assassinos de aluguel em filmes de ação, até intrigas colegiais em comédias.

Porém a vingança fica ainda mais atrativa, ou ao menos um pouco mais instigante, quando o vingador segue a antiga premissa de “olho por olho e dente por dente”. E é esse tipo de vingança que encontramos em O Lobo atrás da Porta.

o lobo atras da porta

O filme é uma produção nacional, sendo o primeiro longa do diretor Fernando Coimbra. Já levou até agora incríveis 16 prêmios, sendo alguns deles como de melhor roteiro, melhor diretor, melhor atriz, entre outros. E, sinceramente, acho que todos os prêmios foram dignos.

Mas vamos à história.

A trama inicia com a ida de Bernardo (Milhem Cortaz) e Sylvia (Fabiula Nascimento) à delegacia, para prestar queixa de desaparecimento da filha do casal.

A investigação fica por conta do delegado interpretado por Juliano Cazarré, que interroga os pais separadamente. E então as pistas começam a aparecer.o lobo atrás da porta (2)

Após muita omissão de Bernardo, ele acaba revelando a existência de um antigo caso extraconjugal, fazendo com que Rosa (Leandra Leal), sua ex-amante, seja a principal suspeita do sequestro.

E então adentramos numa intensa rede de mentiras, desejos e perversidade de um triângulo amoroso.

Com a ajuda da incrível atuação de Leandra Leal, a história nos gera constantes dúvidas sobre quem é a verdadeira vítima de toda a situação. A cada momento, a culpa pula de personagem em personagem, fazendo com que fiquemos num constante questionamento sobre o caráter de cada um.o lobo atrás da porta (1)

Quando descobrimos o que levou Rosa a iniciar seu plano vingativo, chegamos a acreditar e até a justificar suas ações. Mas toda essa imagem de vítima cai quando descobrimos o que ela realmente fez:


SPOILER

Para ler, é só selecionar o texto abaixo. Por sua total conta e risco.

Bernardo causou um aborto em Rosa sem o consentimento dela, fazendo-a sofrer intensamente física e psicologicamente. Porém o que Rosa faz é ainda pior. Além de sequestrar a filha do amante, ela mata a criança como vingança de ter seu próprio filho (e também filho de Bernardo) morto.


E é então que nos vem a pergunta: até que ponto uma vingança proporcional ao sofrimento causado é justa e aceitável? As respostas realmente variam de acordo com a ética e moral de cada um. Mas, e você? Até que ponto iria, ou apoiaria uma vingança desse tipo? Acha justificável ou extremamente imprudente?

Compartilhe com a gente suas reflexões e opiniões sobre o final, e cite algum filme que assistiu com a mesma temática vingativa!

Só sei que a única resolução que tenho pra esse filme é uma variação da premissa dita inicialmente: olho por olho, e o mundo acabará cego.


nota-5


Compre o filme abaixo:



//

2 thoughts on “[CINEMA] A Vingança em “O Lobo atrás da Porta”

  1. Achei impecável tudo nesse filme!
    E sobre a história fiquei mais chocada em saber que foi baseada numa história real que aconteceu no Brasil nos anos 50.
    Acho que o machismo que transformou a moça na fria assassina do final do filme.
    Totalmente justificável a atitude dela.

    • Também fiquei um pouco chocada quando soube da veracidade da história, e concordo que ela sofreu com muitas atitudes machistas. Porém independente de tudo isso, não acho que a vingança tinha sido justificável. Ela atingiu muita gente que não tinha culpa na história. Acho que ela deveria ter feito algo completamente focado nele. Mas de qualquer forma, obrigada por ter lido e comentado 😀

Comments are closed.