[CINEMA] A Vida de Brian – Monty Python e o Post Sagrado

Originalmente composto por Eric Idle, Graham Chapman, John Cleese, Michael Palin, Terry Jones, jovens atores britânicos que implementaram um novo estilo de texto e representação, marcadamente anárquico e pautado pelo completo surrealismo das cenas, o grupo que conquistou o sistema límbico de telespectadores mundo afora também contavam com Terry Gilliam, cartunista que trabalhara na revista Mad.

Da união destes malucos surgiu o Monty Phyton Flying Circus, uma série que é, ainda hoje, capaz de fazer qualquer um rir, com doideiras tão ridículas que é impossível não acabar em gargalhadas…

E, como toda maluquice excede os limites impostos pelas convenções, logo vieram, além da série com esquetes absurdas, os filmes e todo o merecido sucesso dos inigualáveis comediantes.

Em posts futuros daremos maior atenção ao sensacional grupo.

Neste post, contudo, trataremos do filme que, caso você não conheça Monty Phyton, vai conquistar você…

A Vida de Brian

20130710-215738.jpg

Brian veio ao mundo no primeiro Natal, perto do estábulo em que também nasceu Jesus. Ele passa o resto de sua vida sendo confundido com um messias.

Temos aqui, não só a história engraçada de uma crítica às crenças religiosas, ao fanatismo em geral, mas uma forma leve de encarar os princípios religiosos, sem desrespeitar nada nem ninguém…

20130710-215847.jpg

Sem mais, o FILME COMPLETO PRA VOCÊS:

DUBLADO

LEGENDADO

Num futuro breve discutiremos os benefícios de não ser visto. 😉