[CINEMA] 5 motivos porque 2014 foi tão bom quanto os anos 80 para o cinema de entretenimento

Os anos 80 foram alguns dos melhores do cinema em matéria de entretenimento. Grandes franquias começaram ou continuaram fazendo sucesso durante eles. Só em 1982 (o ano em que eu nasci, diga-se), tivemos E.T., Blade Runner, Mad Max 2, Conan, o Bárbaro, Tron, Jornada nas Estrelas II: A Ira de Khan, Poltergeist e O Enigma de Outro Mundo. Desde então não tivemos um conjunto tão significativo de lançamentos num mesmo período, até 2014.

Vejamos abaixo os 5 principais motivos porque este ano foi o melhor que tivemos em matéria de filmes divertidos para toda a família nas últimas décadas.

Capitão América: O Soldado Invernal

capitao-america-soldado-invernal-arte-conceitual-ryan-meinerding

O problema de Capitão América: O Primeiro Vingador foi que, apesar de ser um filme divertido, as cenas de ação deixaram a desejar. Além disto, só vimos o Capitão enfrentar o drama de ser um sujeito deslocado no tempo no filme Os Vingadores, onde isto foi abordado superficialmente, no meio do ataque de Loki e uma armada alienígena inteira contra Nova York. Portanto, só pudemos ver esta questão ser melhor desenvolvida em O Soldado Invernal, quando os diretores Joe e Anthony Russo misturaram o clima de thrillers de conspiração dos anos 70 com perseguições automobilísticas, parafernálias tecnológicas do século 21 e o bom humor do universo Marvel dos cinemas. A maioria dos críticos concordam que foi o melhor roteiro de um filme da Marvel até então, assim como o que apresentou as melhores atuações. Acima de uma ótima adaptação dos quadrinhos, o longa funcionou com um ótimo filme de ação, pra agradar qualquer fã da trilogia estrelada por Jason Bourne.

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido

x-men-dias-de-um-futuro-esquecido-elenco-completo

Depois de uma sequência de filmes de qualidade questionável como X-Men: O Confronto FinalX-Men Origens: Wolverine e o mediano Wolverine: Imortal, foi uma grata surpresa ver Bryan Singer voltar à franquia para dirigir um de seus melhores filmes. Adaptação livre do aclamado arco homônimo escrito por Chris Claremont e desenhado por John Byrne, Dias de Um Futuro Esquecido é centrado no duelo entre as filosofias de Xavier e Magneto, com a Mística de Jennifer Lawrence no meio da disputa. E, claro, o filme apresentou uma das melhores sequências de ação do ano: a corrida de Mercúrio durante a fuga da prisão.

Planeta dos Macacos: O Confronto

planeta-dos-macacos-o-confronto-2014-banner

Depois de Planeta dos Macacos: A Origem, competente reboot de 2011 que restaurou o aspecto de conto moral da saga original, Matt Reeves pôde usar O Confronto para fazer um conto sobre a busca de duas espécies por um acordo de paz, enquanto fazia um espetáculo nostálgico envolvendo macacos disparando armas montados em cavalos. O filme chamou atenção por ter poucas falas em inglês durante a maior parte dele, sendo um ótimo exemplo de um épico de ficção científica que conseguiu levar o espectador para dentro da cabeça e dos sentimentos “do outro.”

No Limite do Amanhã

no-limite-do-amanha-2014-Wallpaper

Tom Cruise não andou acertando muito nas escolhas que fez nos últimos anos, até topar estrelar esta adaptação americana do conto All You Need Is Kill de Hiroshi Sakurazaka – que por sua vez ganhou uma versão em mangá feita por Takeshi Obata (Death Note), publicada este mês, em 2 edições, pela JBC (saiba mais aqui). Espécie de versão anfetaminada de Feitiço do Tempo, envolvendo uma invasão alienígena, e um soldado que fica preso num loop temporal, revivendo a mesma batalha inúmeras vezes até… Bom, só assistindo o filme mesmo, que foi um dos mais elogiados do gênero este ano, pela forma como o diretor Doug Liman explorou a premissa.

Guardiões da Galáxia

guardioes-da-galaxia-por_baileyley

A cereja do bolo! Aquele que muitos temiam que podia ser um dos maiores fiascos do Marvel Studios acabou por tornar-se o maior de todos os seus triunfos. Mistura de ação, comédia, efeitos especiais, num filme com um clima de aventuras dos anos 80. Não se via uma space opera assim desde a trilogia original de Star Wars, nem um filme de ação divertido de se assistir desde Os Aventureiros do Bairro Proibido. Enfim, Guardiões da Galáxia foi mais uma prova de quão versátil é o gênero super-heróis quando diretores e roteiristas talentosos resolvem tirar proveito de seu potencial nas telonas.

E você, quais outros filmes acha que mereciam estar nesta lista?

4 thoughts on “[CINEMA] 5 motivos porque 2014 foi tão bom quanto os anos 80 para o cinema de entretenimento

  1. Foi muito pau a pau. Lembrando que os anos 80 também teve suas “buchas”, nem tudo foi um mar-de-rosas. Mas o ano de 2014 foi pro pop um dos melhores anos que eu vi

    • E Lego! Até a Disney fez bonito com Frozen (não lembro se esse não é de 2013 mas certamente vi em 2014 no cinema)

Comments are closed.