[CIÊNCIA] Ouça um macaco te pedir em casamento e tente viver em paz depois disso.

Novas pesquisas revelaram que os macacos possuem um aparelho vocal capaz de emitir a fala humana, mas os circuitos cerebrais deles não permitem que isso aconteça. Algo bom, porque a simulação desse negócio é tão ruim quanto o inferno!

funny-chimpanzee-picture
Por quase quatro décadas, os cientistas supunham que a incapacidade dos primatas não humanos produzirem sons de fala humana tinha a ver com as limitações anatômicas dos seus aparatos vocais. No entanto, um novo estudo publicado na revista Science Advances sugere que este pensamento está errado e que pelo menos um símio, o chimpanzé, possui a estrutura biológica para produzir uma fala claramente inteligível. Como os pesquisadores do Instituto de Neurociência de Princeton apontam em seu trabalho, a aparente incapacidade de produzir sons humanos tem mais a ver com limites dos cérebros desses bichos.

Para comprovar isso, o neurocientista Asif Ghazanfar e seus colegas investigaram a gama de movimentos que a anatomia vocal do chimpanzé poderia produzir. Os pesquisadores usaram vídeos de raios-X para capturar e depois rastrear os movimentos das diferentes partes da anatomia vocal do animal, incluindo a língua, os lábios e a laringe. Os cientistas do Laboratório de Inteligência Artificial da VUB na Bélgica alimentaram esses dados em um software capaz de prever e simular o alcance vocal do chimpanzé.

Os resultados, embora um pouco inquietantes, demonstraram que um macaco, se ele tivesse a capacidade neural para a fala, não soaria exatamente como um ser humano, mas seria compreensível aos nossos ouvidos. Abaixo, uma simulação, na qual o sujeito pede alguém em casamento, em inglês: Will you marry me?

Agora, compare com a fala humana:


Aterrorizante, não?

Como consequência desse estudo, é possível afirmar que outros primatas poderiam ser usados como modelos para a compreensão do desenvolvimento precoce da fala humana e da evolução da fala humana.


Mas, o que torna o cérebro humano especial, ao ponto de nos permitir falar diferentemente dos chimpanzés?

A resposta a esta pergunta pode não ser simples. O discurso humano, juntamente com a capacidade de atendimento da linguagem, envolve um grande número de capacidades mentais, tais como a capacidade de converter um objeto ou conceito em uma palavra, a aplicação da gramática e a faculdade de comunicação em que os conceitos estão embutidos dentro de outros conceitos (a metalinguagem). Os seres humanos e os primatas compartilham muito em comum, mas quando se trata de nosso uso da linguagem, estamos claramente separados.

moving-animated-picture-of-monkey-giving-thumbs-up-sign