[CRÔNICA] O que o tempo não destrói

Essa conversa se deu numa folha rabiscada, durante uma aula de filosofia da Universidade Federal Fluminense. Era uma quarta-feira, dia 20 de agosto do ano de 2014, e eu sentia, como sempre, que aquele dia não me pertencia de forma alguma. Eu estava muito quieta naquela tarde de quarta-feira.