[BOARD GAMES] CARDS AGAINST HUMANITY: o jogo mais politicamente incorreto do mundo!

cardsagainsthumanitybox

Como vocês devem se recordar, pequenos nerds, eu sou uma pessoa razoavelmente sem noção na vida, e não tenho muito problema em falar coisas terrivelmente impopulares, só porque elas cometeram a deselegância de serem verdades (e pouca gente liga para esse detalhe nos dias de hoje).

Eu já disse, por exemplo, que o mega aclamado anime Elfen Lied é só um fetiche bobo para adolescentes poderem pagar de adultos, que Capitão América 2 é um filme mais útil no papel do que bom na tela e que Walking Dead é o Lost moderno – não está indo a lugar nenhum, apenas andando em círculos para fazer uma piada do nível “pavê”, e todo mundo aplaude essa encheção de linguiça como se fosse grande coisa.

Viu? Pouca noção na vida.

Isso é importante ressaltar para destacar que mesmo eu, do alto de toda minha joselice magnânima, ao pensar em falar desse jogo fui acometido pelo seguinte pensamento: “uou, calma lá… vamos pegar leve”.

Porque Cartas Contra a Humanidade é um jogo desse tipo.

O próprio site do jogo o descreve como “um party game para pessoas horríveis e diferente da maioria dos party games que você já jogou antes, Cards Against Humanity é tão desprezível e constrangedor quanto você e seus amigos.

Não precisa disfarçar, eu sei que você ficou interessado. Tudo bem, não estou aqui para julgar.

cardsagainsthumanityconselho

NÃO PODE SER TÃO RUIM ASSIM E… OMFG VOCÊ DISSE O QUÊ?!

A mecânica do jogo é bastante simples: existem cartõezinhos com frases (as tais cartas que depõem contra a humanidade) ou palavras. Os cartõezinhos pretos são perguntas, os brancos são respostas (e você achando que o dragão branco de olhos azuis valer mais que o dragão negro de olhos vermelhos que era racismo).

Cada jogador sempre tem dez cartões brancos em mãos (a menos que uma carta diga o contrário). No começo de cada turno um jogador será o Czar das Cartas, e lerá uma carta preta tirada aleatoriamente da pilha, os outros jogadores então escolherão uma carta de sua mão e darão como resposta.

O Czar das Cartas embaralha as respostas (para não saber quem respondeu o que) lê a pergunta e as respostas. Aquele que ele considerar como a resposta mais engraçada ganha um ponto, e passa a ser o próximo Czar das Cartas. Quem chegar em X pontos (combinem antes) primeiro ganha o jogo.

Bastante simples, não? (o jogo tem algumas regras opcionais, mas o básico é isso)

Tem uma pergunta e você responde as palavras ou expressões aleatórias que tem na mão com o objetivo de ser a resposta mais legal. Ora, o que pode ter de errado nisso?

Por que não vemos a resposta com um exemplo real de jogo?

Jogo recomendado por 9 entre 10 feministas. E dentistas, pq esses puto recomendam tudo mesmo.

Jogo recomendado por 9 entre 10 feministas. E dentistas, porque esses puto recomendam tudo mesmo.

A pergunta é a seguinte: “O QUE OS ESTADOS UNIDOS USARAM PARA BOMBARDEAR AS CRIANÇAS DO AFEGANISTÃO?

Cada jogador pega a resposta mais legal de sua mão, e o resultado que temos foi o seguinte:

O QUE OS ESTADOS UNIDOS USARAM PARA BOMBARDEAR AS CRIANÇAS DO AFEGANISTÃO?
R: Negros.

O QUE OS ESTADOS UNIDOS USARAM PARA BOMBARDEAR AS CRIANÇAS DO AFEGANISTÃO?
R: AIDS.

O QUE OS ESTADOS UNIDOS USARAM PARA BOMBARDEAR AS CRIANÇAS DO AFEGANISTÃO?
R: Limpeza étnica.

Neste momento, pode-se notar que existem duas pessoas no mundo. As que acham as frases tão moralmente ofensivas que estão desde já estudando métodos de processar todos em um raio quadrado equilátero de 10 milhas náuticas, e os que vão de achar engraçado a “Pare por favor, estou morrendo de rir… sério, estou sem ar e chorando…”.

Naturalmente que a coisa fica muito mais engraçada pessoalmente e lida em voz alta.

Não é um jogo para todos (o que meio que se pode deduzir de uma coisa chamada “Cartas Contra a Humanidade“), mas se for o seu caso… bem, você é uma pessoa horrível. Mas independente do tipo de pessoa que você for, eu recomendo não jogar esse jogo em locais públicos, nem todos os transeuntes podem compartilhar do seu ponto de vista que é profundamente engraçado arremessar pessoas negras de bombardeiros sobre crianças do terceiro mundo.

Eu já disse que você é uma pessoa realmente horrível?

Aqui, para ilustrar, eis um vídeo de gameplay que não vai fazer esse site ser processado até a 15ª geração: (eu espero)

E como desgraça pouca é bobagem, Cards Against Humanity é distribuído gratuitamente, você pode inclusive baixar a versão traduzida em português clicando aqui. Basta imprimir e ofender todos os valores ocidentais judaico-cristãos conhecidos pelo homem, e mais alguns a serem nomeados futuramente.

Ou então você pode ir até o site oficial e comprar o box deluxe por 25 obamas.

Basta seguir este tutorial em fotos:

cardsagainsthumanity

Em seguida…cardsagainsthumanity2

Ok, bastante simples, agora é só…

cardsagainsthumanity3FUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!!!!!!

Bem, acho que deu para pegar o espírito da coisa, não?

nota-5

4 thoughts on “[BOARD GAMES] CARDS AGAINST HUMANITY: o jogo mais politicamente incorreto do mundo!

Comments are closed.