[SÉRIE] Black Mirror – O futuro está quebrado?

Texto de Vinicius Ribeiro

Viva mais. Conecte mais. Viaje mais. Compartilhe mais. Sorria mais. Encontre mais. Consuma mais. Pense mais. Experience mais. Lembre mais. Veja mais. Compartilhe mais. Lembre mais. Aprenda mais. Faça mais. Jogue mais. Faça mais. Conecte mais. Mais. Mais. Mais…

Assim o Channel 4 apresentou a segunda temporada de Black Mirror, uma série britânica e provavelmente bem diferente do que você está acostumado a assistir por aí. Uma antologia que mistura (muito bem) futurismo com filosofia para discutir o impacto das tecnologias que existem hoje e das que podem existir em algum momento na nossa sociedade e nos relacionamentos pessoais.

black mirror cena episodio 1

Dentro de um mesmo tema central, as histórias variam no tempo (algumas no presente, algumas em um futuro que parece ser próximo enquanto outras podem dar um salto de centenas de anos no tempo) e no espaço (interior ou cidade grande), e sempre nos deixam com uma sensação esquisita ao fim de cada episódio: a sensação de que aquilo podia ser real. E se fosse?

A primeira temporada foi ao ar no final de 2011 e trouxe 3 ótimos episódios. O primeiro, apesar de bem esquisito, poderia acontecer hoje mesmo e aborda como Twitter, Facebook e Youtube podem influenciar o mundo em que vivemos, e como essa “terra sem lei” que é a internet pode ser usada para destruir uma pessoa a qualquer instante – se for uma pessoa pública, então, melhor.

black mirror episódio 3 the entire history of you

Da primeira temporada, o terceiro episódio – The Entire History of You – é o que julgo mais impressionante e o que mais abre terreno para discussões interessantes. Imagine viver em um mundo onde tudo o que você olha pode ser filmado e arquivado para acesso futuro ou pra ser compartilhado com amigos. Cada momento da sua vida, cada viagem, cada festa… cada relacionamento. A completa história de você. Não vou entrar em detalhes para não estragar a experiência pra quem ainda for assistir.

E não se engane, essas tecnologias já existem ou estão a alguns anos da existência, muitas delas serão vistas por nós ainda em vida ou por nossos filhos. E isso muda as coisas.

A segunda temporada acabou de ser exibida na última semana, e também trouxe um conjunto de temas bem polêmicos, que variam de como a tecnologia pode nos ajudar a lidar melhor com a morte, política e como ela está nos tornando meros observadores do mundo a nossa volta.

the twilight zone além da imaginação

Black Mirror bebe da mesma água que Além da Imaginação (The Twilight Zone), excelente série de ficção que foi ao ar nos EUA de 1959 a 1964, e estou conseguindo assistir graças ao meu já amado Netflix.

É claro, Black Mirror tem um olhar bem pessimista sobre o quadro geral. Nem tudo será tão terrível como apresentado nos episódios da série, ou pelo menos eu prefiro acreditar que não. Mas é uma das séries que mais me impressionou nos últimos tempos, e julgo ser uma must watch pra qualquer um que goste de tecnologia e da filosofia social de como esses avanços desenfreados nos atingem. Então assista! Até agora são apenas 2 temporadas de 3 episódios cada, mas fico na torcida para que muitas outras venham.