[ANIMES] NEON GENESIS EVANGELION: entenda a história com uma linha do tempo

1401455138025

Evangelion é um dos animes mais relevantes da história da animação, ao mesmo tempo que é um dos mais complicados de se entender. Mesmo passados quase vinte anos do seu lançamento, ainda não é totalmente claro o que aqueles onanismos visuais querem dizer, ou sobre que porra eles estavam falando.

Isso se deve a alguns motivos:

1403727583714A) OS PERSONAGENS FALAM O QUE ELES ACREDITAM, NÃO O QUE É VERDADE: esse é talvez o ponto mais importante da série (e claramente Chris Nolan poderia aprender muito com isso). Evangelion é um anime de ficção cientifica, embora pareça muito espiritualizado em suas “explicações”.

Isso acontece porque os personagens acreditam no que eles estão dizendo – e não raramente são fanáticos religiosos. Mas só porque os personagens acreditam naquilo, não quer dizer que foi o que efetivamente aconteceu naquela realidade.

Não existe no anime a figura do “doutor explicador”, que é um personagem que os roteiristas inserem na trama unicamente para mastigar as informações para o espectador.

É bastante comum vermos personagens terem diálogos desnecessários, apenas para pôr o espectador a par da situação – em Interestelar, por exemplo, os cientistas explicam coisas uns aos outros que qualquer cientista espacial deveria saber de cor, unicamente para informar o espectador. Evangelion não faz isso, e o mais perto que chegamos de uma explicação são os diálogos entre eles, da SEELE, e do comandante Ikari com seu assistente Fuyutsuki.

Só que, novamente, eles falam o que eles acreditam ser a verdade, e não o que realmente aconteceu.

B) A HISTÓRIA NÃO ESTÁ TODA NO ANIME: essa outra prática eu acho bem menos interessante, e não gosto quando obras fazem isso, mas a verdade é que, para entender Evangelion, não dá para se servir só do anime. É necessário juntar notas da produção, os jogos de videogame, os mangás, entrevistas com os criadores, e sacrificar duas virgens besuntadas com urina de lobisomem para compreender a história toda.

Para entender EVA é necessário uma pequena gincana… ou ler este post.

1410713003941

C) DORGAS, MUITAS DORGAS: não fosse o anime confuso o suficiente, há muito de filosofia (às vezes auto-ajuda barata, às vezes boas idéias) jogada no meio. Isso acontece porque, na boa, os personagens estão mais interessados em cuidar dos seus próprios rabos, do que lidar com a ficção cientifica monstruosa por detrás da coisa toda.

Como resultado, temos um anime com personagens que já seriam confusos normalmente, em um cenário que já seria confuso normalmente. Fundindo os dois temos … o Dragão Ancião de Olhos Azuis! Não, digo, Neon Genesis Evangelion.

1393996014736

Ok, agora que já falamos sobre isso vamos explicar as coisas.

4.6 bilhões de anos A.C.

evangelion-primeira-raca-ancestral

No inicio, e bota inicio nisso, puta que o pariu com molho galáctico – tão no inicio que Gretchen ainda era virgem – havia uma raça alienígena conhecida apenas como “Primeira Raça Ancestral”. O mundo destes seres estava terminando e, para perpetuar a vida, eles fundiram os povos que compunham o seu mundo em uma criatura para cada povo.

Estas megafusões ficaram conhecidas como “Sementes da Vida”, e foram despachadas pelo universo para encontrar outros mundos, onde pudessem recomeçar a sua existência. Nesta data, 4.6 bilhões de anos atrás, uma Semente da Vida chegou à Terra trazendo o Ancestral que viria a ser conhecido como Adão.

4 Bilhões de anos atrás – O Primeiro Impacto:

Neon_genesis_evangelion_primeiro_impacto

Por um acidente qualquer, outro Ancestral veio parar na Terra, e de forma pouco discreta: a Semente da Vida que continha o ser que viria a ser conhecido como Lilith chocou-se com a Terra com tamanha violência, que arrancou um pedaço do planeta, dando origem ao que hoje é a Lua.

Os Ancestrais, no entanto, tinham regras bastante claras para que dois dos seus nunca colonizassem o mesmo planeta, e isso gerou um impasse. Para esta finalidade, cada Ancestral foi enviado junto com uma Lança de Longinus, uma ferramenta inteligente com capacidade de controlar completamente o metabolismo dos Ancestrais, e que corrigiria merdas e situações exatamente como a que havia acabado de acontecer na Terra 4 bilhões de anos atrás.

Como a Lança de Longinus de Lilith havia se perdido no nada discreto impacto com a Terra, a Lança de Adão não teve outra solução senão se ativar e colocar o próprio Adão em um estado de torpor indefinido.

Sem a presença de Adão, o sangue de Lilith escorreu, dando origem aos oceanos do novo mundo. O sangue dela viria a ser conhecido posteriormente como “Sopa primordial” que deu origem à Vida, mais chamado de LCL na série.

Do sangue de Lilith, a Vida floresceu neste mundo, evoluindo da forma que nós conhecemos até dar origem ao ser humano.

1947 – São encontrados os Manuscritos do Mar Morto.

evangelion-manuscritos-do-mar-morto

Os Manuscritos são assim chamados porque foram encontrados na região do Mar Morto (jura, capitão óbvio?), mas a parte importante é que eles são mais ou menos um “manual de procedimento” que acompanhava os Ancestrais em suas viagens.

Assim, entre várias coisas, os Manuscritos previam qual era a programação de eventos na situação de dois Ancestrais caírem no mesmo planeta.

A parte importante é que dizia que, na impossibilidade do próprio Ancestral voltar a se ativar – e Adão não poderia fazê-lo enquanto Lilith ainda estivesse neste mundo – cada um dos Ancestrais geraria até 17 descendentes (que viriam a ser conhecidos como “Anjos” pelos humanos, embora Adão e Lilith entrem na conta, eles não são anjos como os outros), que deveriam reunir os dois Ancestrais para formar um único Ancestral, e assim “reiniciar” a vida no planeta.

Por algum motivo desconhecido, Lilith bugou (provavelmente por causa do Impacto, a coisa foi feia mesmo), e nunca cumpriu essa parte da sua programação. Na verdade, sua prole cresceu de forma desordenada e sem direção, resultando em… bem, nós.

Já a prole de Adão, os Anjos, viriam a seguir fielmente o programado nos Manuscritos – inclusive com os intervalos de tempo programados – e tentaram reunir Adão e Lilith para reiniciar toda vida na Terra da forma “correta”.

Nas décadas seguintes os Manuscritos foram acabar parando nas mãos de uma organização de fanáticos religiosos conhecida como SEELE, dedicada a purificar o mundo da humanidade, e restaurar o encontro do homem com Deus.

Anos 50 a 90: Eventualmente os anjos – filhos de Adão – iriam despertar e entrar em contato com Lilith, para reiniciar toda vida na Terra, pois este era o “protocolo de emergência” dos Ancestrais – previsto nos Manuscritos do Mar Morto.

evangelion-seele

Sabendo disso, a SEELE teve um plano mais ambicioso: usar Adão para criar um “reinício controlado” da vida. A ideia era usar clones de Adão – os Evangelions – para se unir com o clone de Lilith (o Eva unidade 01) e assim reiniciar a vida na Terra, mas de uma forma que a SEELE pudesse controlar o resultado. Laboratórios de pesquisa e equipes foram montadas ao longo das décadas para levar a cabo este projeto de purificação, conhecido como “Projeto de Instrumentalidade Humana”, mais conhecido como “Terceiro Impacto.”

Entre 1999 e 2002

evangelion-gendo-yui-KouzouYui Ikari – uma das brilhantes cientistas trabalhando para a SEELE – apresenta seu então namorado Gendo Rokubungi ao seu professor e mentor, Kouzou Fuyutsuki. Embora Fuyutsyki não gostasse de Gendo inicialmente, eles passam a trabalhar juntos.

Eventualmente Gendo e Yui se casariam, e Gendo mudaria seu nome para Gendo Ikari.

Ano 2000: Liderados pelo professor Katsuragi, as experiências com Adão (que jazia adormecido pela Lança de Longinus no pólo sul) saem como previsto pela SEELE, e Adão desperta parcialmente para, então, retornar a um estágio embrionário (as instruções de como fazer isso estavam nos Manuscritos também).

O resultado colateral deste despertar momentâneo foi apenas uma amostra do que seria a “reinicialização” da vida na Terra, e quase todo hemisfério sul do planeta foi varrido do mapa.

evangelion-segundo-impacto

Este acidente ficou conhecido como “Segundo Impacto“, embora fora divulgado ao público que a causa tenha sido um meteoro não detectado.

Mais de dois bilhões de pessoas morreram quase imediatamente com as tsunamis decorrentes, o eixo da Terra mudou – mudando assim as estações e arruinando a agricultura, o que gerou conflitos e guerras, que acabaram matando outros tantos bilhões. Em determinadas faixas do mundo, como o Japão, as estações do ano deixaram de existir (por isso é sempre verão em Tokyo-3).

Muitas cidades são simplesmente engolidas pelo nível do mar, outras pela guerra. Uma destas cidades é a capital do Japão, Tokyo, que é destruída por uma arma de destruição em massa experimental, a mina N2.

Ano 2001: é assinado o Tratado de São Valentim, o que leva ao fim das maiores guerras. A capital do Japão é transferida para cidade destruída de Nagano e rebatizada de Tokyo-2.

Nasce a primeira geração “pós-Segundo Impacto” e, mais importante que isso, a primeira geração dos que seriam pilotos em potencial para o projeto Evangelion.

1304275181173

Ano 2003: A construção de Tokyo-2 é completa.

O professor Fuyutsuki se junta ao Departamento de Evolução Artificial da SEELE, liderado por Gendo Ikari. Junto com a Dra. Naoko Akagi e Yui Ikari, começa a ser desenvolvido o primeiro protótipo de um Evangelion (a unidade 00), e um supercomputador capaz de gerenciar toda a operação – o primeiro computador MAGI.

Ano 2004: Durante o teste de ativação da primeira unidade Evangelion (o EVA 01), um terrível acidente acontece, e Yui Ikari é absorvida pela unidade.

evangelion-yui-absorvida-pela-unidade-01

Gendo muda radicalmente com a perda da esposa e, embora ainda oficialmente trabalhando para a SEELE, começa a orquestrar sua própria agenda de interesses. Neste processo, ele também se afasta de seu filho, Shinji Ikari, que é despachado para viver no interior.

O plano de Gendo não era usar EVAs para realizar a Instrumentalização, e sim ele próprio. Assim, ele se fundiria com o embrião de Adão, e usaria um clone de sua esposa com células de Lilith para completar o processo, se tornando um novo deus, e moldando a realidade à sua vontade.

evangelion-shinji-rei-misatoAno 2005: A série Evangelion apresenta um sério problema: enquanto os EVAs funcionam como clones dos anjos, eles não podem ser controlados sem uma “alma humana”. Isso quer dizer que é necessário transferir o intelecto humano, mesmo que em um nível puramente primal, para que os Evas possam ser controlados e não sejam apenas bestas aleatórias.

Quando Yui Ikari foi absorvida pela unidade 01, isso tornou seu filho, Shinji Ikari, e em menor escala seu clone, Rei Ayanami, elegíveis como pilotos, pois seriam aceitos pela psique de Yui dentro da mente do EVA.

Vários testes foram feitos para reproduzir este efeito artificialmente, e o mais perto de um resultado positivo foi quando a mente da cientista Kyouko Zeppelin Sohryu foi copiada com sucesso para dentro da mente da unidade Evangelion 02, na Alemanha.

Infelizmente o processo de sincronização mental com o EVA a levou à loucura, e Kyouko, já completamente insana, acabou se suicidando. A boa noticia é que isso tornou sua filha, Asuka Langley Sohryu, elegível como piloto do Eva 02, pois seria aceita pela “psique” de Kyoko, copiada para dentro do Eva. A noticia ruim é que Asuka viu sua mãe se enforcar depois de uma semana de completa insanidade, mas não se pode ter tudo…

asuka_by_akehime-d34k2md

Ano 2010: A SEELE, sabendo que o Projeto de Instrumentalidade seria possível somente se, bem, os anjos não o fizessem primeiro, cria uma divisão específica para desviar os Evangelions de sua função original e lutar contra os anjos.

Esta divisão é chamada de NERV, e o comando entregue a Gendo Ikari.

ikari-gendo-nerv-neon-genesis-evangelion

A doutora Naoko Akagi completa o bio-computador MAGI, um composto de três supercomputadores bio-eletrônicos capazes de gerenciar todo o processamento de dados de um Evangelion.

Mas mais importante que isso, computador organico MAGI – que funciona com base nos parametros mentais da dra. Akagi – foi a base de criação do “Sistema  Falso” (dummy system).

O sistema falso permitiria, no futuro, emular uma mente humana e assim enganar o Eva para obedecer como se estivesse sincronizado com um ser humano de verdade. Esse viria a ser um aspecto muito importante do meio para o final da série

No mesmo dia Gendo apresenta à equipe uma criança de nome Rei Ayanami – dizendo ser a filha de um conhecido. Na verdade, Rei é um clone de Yui Ikari, usando células (ou algo que o valha) da própria Lilith também – sem o conhecimento da SEELE, obviamente.

Naoko percebe o que aconteceu, e que Gendo ainda ama sua esposa – sério, até criou um clone dela – e que só estava dando uns pega na cientista, e mantendo ela apaixonadinha, para ter seu trabalho e sua lealdade. Puta da cara, e também porque a guria era uma peste, Naoko mata Rei Ayanami e posteriormente aparece morta – não se sabe se foi suicidio ou se foi assassinada por Gendo.

Gendo apenas pega outro clone de Rei (que chamaremos de Rei-II), e segue como se nada tivesse acontecido.

evangelion-Tokyo-3

Em torno e sobre a NERV é construída a cidade de Tokyo-3, que deveria torna-se a nova capital do Japão após encerrados os ataques dos Anjos – que nunca veio a acontecer. Apesar de habitada, ela inteira foi projetada para servir de ringue de batalha e depósito de armas, munições e dos plugs de energia que alimentam os EVAs, a fim de enfrentarem os Anjos futuramente – que serão atraídos para o local devido à presença de Lilith no subsolo do QG da NERV (que eles conseguem sentir por algum tipo sexto sentido). No caso de uma invasão de um Anjo, os prédios são capazes de retraírem para o subsolo, abrindo espaço para as batalhas entre ele e os EVAs.

Ano 2014: O projeto Evangelion é finalmente concluído, e as duas unidades iniciais (assim como o protótipo 00) são considerados prontos. Na Alemanha, a unidade 02 tem sucesso com Asuka como piloto, mas no Japão, a unidade 00 possui dificuldades em ser ativada sob controle com Rei Ayanami.

1292748358580

Ano 2015: Todos os eventos da série se passam neste ano, basta assistir o anime. O último anjo é derrotado no Natal de 2015.

Ano 2016: (The End of Evangelion)

2352774064_e3a5c19231_o

Após a eliminação do último anjo previsto nos Manuscritos, a SEELE inicia a eliminação da NERV, e a retomada de Adão, Lilith e as unidades Evangelion, para completar a Instrumentabilidade Humana e reiniciar a vida na Terra.

evangelion-eva-02-vs-evas-seeleOs planos da SEELE não funcionam, no entanto, porque a série EVA que eles criaram é atrasada pela unidade 02 de Asuka – impedindo que eles cheguem até a unidade 01. Quando eles conseguem chegar até a unidade 01, Shinji Ikari já está dentro dela, e ele passa a controlar o processo de instrumentalidade.

O plano de Gendo também fracassa, pois o clone de Lilith – Rei Ayanami – o rejeita, e ela escolhe se juntar a Shinji e à unidade 01 (que era um clone de Adão, lembrando), ao invés do próprio Adão, que Gendo havia fundido com o seu corpo.

evangelion-rei-lilithRei Ayanami assume o controle do corpo de Lilith, e assim ela começa o processo de fusão de toda vida na Terra, retornando tudo a uma massa consciente de LCL.

Shinji, no entanto, interrompe o processo (e os episódios 25 e 26 da série de TV explicam porque ele escolheu fazer isso), e a instrumentalização humana fica pela metade.

O resultado final é que ele e Asuka sobrevivem ao Terceiro Impacto (pois estavam dentro de EVAs, que são imunes ao “reset”, e por isso era importante derrotar os anjos antes da Instrumentalidade), mas fica de um jeito que qualquer pessoa (ou ser vivo, na verdade) que realmente desejar, pode reassumir sua forma humana… ou ficar fazendo parte da consciência coletiva do LCL. A escolha é livre.

end_of_evangelion_wallpaper_by_chr5d50-d37bm79

Fim.

Moral da história: O Gendo subestimou o calor de uma ppk adolescente, e a SEELE subestimou uma adolescente tsundere de TPM. Não foi a derrota mais nobre ever… Portanto, se você quer pôr em prática um plano para reiniciar a Vida na Terra, não o torne dependente de um bando de adolescentes cheios de traumas de infância e problemas com os pais. Fica a dica! 😉

12 thoughts on “[ANIMES] NEON GENESIS EVANGELION: entenda a história com uma linha do tempo

  1. Uma duvida: Neste trecho “O plano de Gendo também fracassa, pois o clone de Lilith – Rei Ayanami – o rejeita, e ela escolhe se juntar a Shinji e à unidade 01 (que era um clone de Adão, lembrando), ao invés do próprio Adão, que Gendo havia fundido com o seu corpo.” A unidade 01 não é um clone de Lilith ja que vocês disseram nesse trecho: “Sabendo disso, a SEELE teve um plano mais ambicioso: usar Adão para criar um “reinício controlado” da vida. A ideia era usar clones de Adão – os Evangelions – para se unir com o clone de Lilith (o Eva unidade 01) e assim reiniciar a vida na Terra, ”
    Sendo assim, a unida 00 e 02 são clones de Adão e a unidade 01 é clone de Lilith… Acho que realmente o clone de Lilith é a unidade 00 da rei, ja q ela tambem é o clone da lilith, portanto a sincronização é easy, e entao as unidades 01 e 02 são clones de adão. Seria issoo certo?

    • Eva 01 é clone de Lilith, e o eva 00 e 02 são de adão, tanto que o Kaworu fala que quando os evas não tem uma alma controlando, ele pode se juntar a unidade

  2. Pingback: [TOP 30] Melhores Animes Para Adultos | NERD GEEK FEELINGS

  3. De todas essa é a melhor explicação que encontrei, valeu mesmo.
    Porém, ainda tenho algumas dúvidas..
    <A Rei morreu com a escolha de shinji, ou ela vive no lcl ? porque por um breve momento ele vê ela no novo mundo
    <Shinji volta a ser uma pessoa normal depois de fazer a escolha sobre a instrumentabilidade ou ele ainda pode "manipular" o mundo ?
    <"mas fica de um jeito que qualquer pessoa (ou ser vivo, na verdade) que realmente desejar, pode reassumir sua forma humana…" quer dizer então que o mundo pode voltar a ser o lugar que era, com todos as pessoas que existiam, se elas quiserem ?

    • Acho que já que todos se tornaram apenas um único ser dps da instrumentalidade,eles podiam fazer aquilo,já que podiam criar a própria realidade que quisessem,como foi explicado no anime e no filme tb,só não vou saber te responder se as pessoas que estavam lá que conversaram com ele eram as pessoas(a consciência de cada pessoa presente) ou apenas a imaginação do Shinji,mas acredito que seja a 1º,já que dão apoio ao Shinji já desacreditado,para seguir em frente,se encontrar e creio que essas conversas tanto no filme quanto no anime ocorrem meio que de maneira simultanea já que ele ”se encontra” ao final de cada uma delas.Não sei se deu pra entender,mas espero ter ajudado,qualquer coisa,pergunta ai pra agnt discutir e ver se da pra entender melhor o final xD

  4. Oi,terminei de ver o anime agora,só queria refurtar um ponto em sua análise,eu não acho que a Asuka e o Shinji ficaram imunes pq estavam dentro dos EVA’s,na minha opnião,ambos se tornaram LCL’s,mas como foi dito no filme,para as pessoas voltarem ao seu estado normal de humano,tinham de se encontrarem em seus corações,no caso do Shinji é mostrado durante o final e da Asuka,quando ela vai enfrentar a série de EVA’s,ambos foram capazes de se entenderem,podendo,assim,voltar para o mundo….bem,acho que isso seria o correto,mas nunca se sabe,posso estar errado,abraçç xD

  5. E eu assisti até chegar no final e pensei q TODA a trama complexa cheia de Anjos e seus personagens complexados eram só uma forma analítica do personagem Shinji em depressão extrema. XD kkkk
    A aceitação (não só própria mas tmb pelas outras pessoas ao redor) seja com os personagens e os anjos (ser ou não ser aceito pelo sistema), o grande conflito com o pai, a perda prematura da mãe, o medo, a solidão… ou seja, pra mim, quando cheguei no fim a sensação q tive foi q tudo foi uma forma do personagem principal ter se aventura para superar esses conflitos e a depressão kkkkkkkkk… Posso ter sido bem (muito) analítico, mas não deixa de ser uma sub-trama q possa estar la tmb. Tanto q o Parabéns no final com ele sorrindo de forma sincera pela primeira e única vez no anime é mostrado. 😛
    Mas posso ter viajado muito tmb, sei lá kkkkkk

    • Voce não está errado. As melhores histórias contam suas tramas em várias camadas AO MESMO TEMPO. Então enquanto Evangelion é uma série sobre aliens querendo “resetar” o mundo, ao mesmo tempo é uma analise introspectiva sobre depressão e relacionamentos humanos. Esse é um dos motivos de ser um anime tão bom

Comments are closed.