[ANIMES] KEIJO!!!!!!!! (ou Japão mito ETERNO!!!!!!!! )

Você sabe que uma obra transborda classe quando seu título oficial tem oito pontos de exclamação. Oito. É um sinal de que podemos esperar grandes coisas daí. Oito grandes coisas.

Keijo!!!!!!!! é um anime de esporte/luta que em nenhum momento se furta de tentar ser a coisa mais imbecil que você verá na sua vida. Veja bem, ele não é apenas imbecil: ele sabe que é imbecil, ele quer ser imbecil, e tem muito orgulho disso. Porque, se o objetivo do estúdio Xebec (Pokemon Origins, Love Hina) era fazer o anime mais retardado de todos os tempos, eles orgulhosamente conseguiram. E isso é incrível!

Vamos lá: Keijo é um esporte fictício onde as meninas ficam sobre uma plataforma em uma piscina, e tem que derrubar umas as outras. A última a ficar de pé vence.

Tá, meio besta, mas o que isso tem de tão retardad…

Sendo que elas só podem usar a bunda e os peitos para fazer isso.

… Ah.

“Ah” indeed.

Percebe para onde estamos indo, não é? Com uma premissa dessas, Keijo poderia ter ido fabulosamente errado, exceto se estivesse ciente do quão retardado isso é. E, ao contrário do que o Robert Downey Jr recomenda, eles foram totalmente full retard.

O grande acerto aqui é que Keijo é um shonen de ação-comédia, não um harém, ou romance, ou alguma outra porcaria assim.

É uma coisa muito boa que esta série seja tão auto-consciente da ridiculosidade da sua proposta. Durante  os doze episódios você vai assistir referências a outros animes, aos clichés dos animes de luta e esporte, ataques que – Raava seja louvada – não fazem o MENOR sentido. Sério, como esse anime é absurdo.

Ok, talvez você esteja incrédulo sobre o quão ridícula a coisa toda é, então me permita compartilhar este momento com você:

God. Oh god. O que foi que eu acabei de assistir, não é?

E daí a coisa só vai ladeira abaixo. Imagine todas as frases e técnicas bizarras que você já viu e ouviu em animes, só que com temática de bundas e peitos. Prepare-se para ouvir coisas como “O poder dessa bunda… Não pode ser…” ou “Se ela continuar usando o Canhão de Bunda a Vácuo [sim, esse é o golpe especial da protagonista!] seu corpo não vai aguentar mais por muito tempo!”.

Sério, é demais. É sério, estamos falando de um anime em que uma menina tem o golpe “O PORTÃO DA BUNDALONIA”, capaz de usar qualquer técnica de qualquer bunda que ela já tenha apalpado. E você achando que o golpe especial do Gilgamesh de FATE\stay night não podia ficar melhor. Uau. Apenas uau.

Sério, o que mais eu posso dizer de um anime cuja frase “sua Bunda Macia Assassina não deve ser subestimada!” é dita com a mais completa seriedade?

Keijo é tão honesto em sua absurdidade que não tem como não torcer para as meninas. Sim, é o clássico conto do underdog superando as expectativas contado pela milésima vez, e você meio que já sabe o que esperar dos resultados, mas é feito de uma maneira tão sincera (e tão sem medo de passar vergonha) que chega a ser tocante de um modo estranho.

O que eu mais gosto no anime (quando não estou rindo convulsivamente das habilidades, é claro) é que os personagens têm verdadeira paixão sobre o esporte. Não existe, “Sim! Este era realmente um harém disfarçado, e o esporte era só uma desculpa barata”.

NÃO! Dentro do mundinho proposto pelo anime o esporte é levado completamente a sério, o que só exponencia o humor da coisa toda. Mas o ponto é que há um monte de momentos genuinamente inteligentes aqui (embora eles exijam muita suspensão de descrença).

Porque, não importa de quanto fanservice você goste, não dá para construir 12 episódios de uma série de TV só com peitos balançando e bundadas na cara. Você precisa de uma história para manter tudo junto, e é aqui que muitos animes de fanservice falham (e onde Kill la Kill triunfou magnificamente, por exemplo).

Keijo pode girar em torno de um esporte fictício pateta, mas as concorrentes levam muito a sério. Assim como qualquer bom anime esportivo, a série gasta a maior parte de seu tempo explorando as técnicas, dicas e regimes de treinamento que vários jogadores usam para investir no esporte. Algumas confiam na força muscular de suas nádegas para esmagar seus oponentes, algumas aprimoram a velocidade de seus ataques para derrubar suas oponentes, e alguns empregam truques inesperados para abrir seu caminho até o topo. Os japoneses adoram essa coisa de categorias e classificações, e se em Naruto temos genjutsus, taijutsus e ninjutsus, aqui o Keijo se divide em lutadoras das categorias infighters (lutadoras corpo-a-corpo, digo bunda-a-bunda), outfighters (que usam a velocidade para dar bundadas e se retirar) e counters (que possuem técnicas para revidar qualquer tetada que venham a receber).

Ridículo como soe, o anime trata todas essas habilidades como formas legítimas de ganhar um esporte extremamente competitivo, onde os atletas respeitam as técnicas umas das outras com muita seriedade.

O que estou tentando transmitir a você é que esta é claramente uma série que teve muito cuidado posto nela, quando não precisava de nada disso. Isso poderia ter sido facilmente um dinheiro rápido, já que os otakus comprariam pelo fanservice de qualquer jeito, com nenhum esforço maior colocado nela. Só que claramente esse não é o caso.

A série tem alguma credibilidade dramática ou narrativa? De jeito nenhum. Eu acho que já está bastante óbvio a essa altura. Mas a Xebec obviamente tinha um claro interesse em fazer uma série divertida.

Keijo é meio que tipo como One Punch Man nesse aspecto. Ou você entende a piada … ou não.

Na minha opinião, eu quero ver esse show continuar. Me fez rir pra caralho, as cenas de ação são legitimamente boas, e eu torci para as personagens terem sucesso. O que mais eu poderia pedir?

Durante muito tempo eu disse que animes não costumavam ser engraçados porque, bem, humor é a coisa mais complicada de traduzir de uma cultura para outra. Se os dramas humanos são universais, o que é engraçado em um lugar dificilmente funciona em outro (ou, então, boa sorte tentando explicar para um japonês porque a cultura ocidental acha que estupro masculino é hilário)

Mas, então, eu conheci a fabulosa saga da família Joestar e mudei minha opinião: nos últimos anos existe uma safra de animes filhadaputamente hilários que abraçam toda absurdidade e ridiculosidade que se pode haver, como Jojo’s Bizarre Adventure, Sakamoto Desu Ga? e FREE. Keijo!!!!!!!! é a mais recente adição a este rol de animes que são brilhantes de tão absurdos.