[ANIMAÇÃO] MY LITTLE PONY 5ª temporada (resenha s05e01-e02)

my little pony s05e01 cutie map 01

“Aceite suas limitações e as abrace.
Ser diferente só trará miséria.
Se destacar é falhar”

Um longo inverno se passou em Ponyville desde Twilight e Tirek destruíram boa parte da paisagem de Equestria na batalha pelo destino da magia. A quarta temporada de Friendship is Magic terminou em maio de 2014 e, contrariando o que é recorrente em seriados, a quinta temporada estreou hoje, 11 MESES depois. Quase um ano entre uma temporada e outra.

Nenhuma série faz isso e, vindo da Hasbro, que venderia até a irmã se tivesse uma, isso só poderia significar que eles estavam trabalhando para a coisa ficar realmente impressionante. Mas será que conseguiram?

A resposta começou hoje no episódio duplo de inauguração da 5ª temporada: “Cutie Map”

my little pony s05e01 cutie map 02QUO VADIS PONIS?

Uma dúvida que ficou após o final da quarta temporada foi para onde os personagens poderiam ir, ou de que forma poderiam evoluir, já que a quarta temporada fechou bem um arco de desenvolvimento. Agora as meninas já dominaram tanto os elementos da harmonia, que o tema da temporada passada foi sobre ensinar isso aos outros.

Além disso, elas meio que já atingiram suas metas de vida: Rarity é uma estilista renomada (ganhou o Fashion Week e tal); Pinkie Pie é a maior super duper pônei festeira de Equestria; Rainbow Dash deu lição de moral aos seus antigos ídolos – os Wonderbolts; Applejack é a chefe da família mais tradicional do mundo; Fluttershy reformou quase sozinha o deus do caos; e Twilight é uma bucking princesa e a maior maga de toda história de Equestria, já que, antes mesmo de se transformar em alicórnio, ela que fazia sem muito esforço magias que Starswirl, o barbado, jamais conseguiu completar.

É engraçado pensar que, na primeira temporada, houve uma comoção para que elas pudessem apenas participar do Grand Galoping Gala de Canterlot como os zé-ninguém que eram, hoje elas seguramente seriam as atrações da festa.

my little pony s05e01 cutie map 03Então, não tem muito mais para onde evoluir os personagens. Outros problema para escrever uma quinta temporada é que não tem mais como bater de frente com Twilight e sua turma na força bruta. Não tem como escrever um episódio dizendo que um terrível vilão super sayajin ou o diabo surgiu, porque essa linha já esgotou também.

Se isso acontecesse, e supondo que o Discórdia não estivesse disposto a resolver tudo com um estalar de dedos (porque ele É a criatura mais poderosa de Equestria, afinal), estamos falando de uma princesa que passa por cima de toda a magia do mundo. Literalmente. Não é esse o caminho.

Então, qual seria?

my little pony s05e01 cutie map 04

Se tem algo que Madoka Magica e o bom senso me ensinaram é não confiar em coisas que sorriem demais e piscam de menos

NÃO É NA FORÇA, É NO JEITO

Pelo que parece, o tema da temporada vai ser que a Árvore da Harmonia despertou, e resolveu botar ordem em Equestria, mandando Twilight e sua gangue trazer equilíbrio à Força através de um mapa no castelo de Ponyville. Um bom e velho road trip, bem diferente do estilo slice of life que a animação tinha até então.

A primeira parada é em uma cidadezinha nos cafundós de Equestria que vive uma utopia na qual todos são felizes e iguais, após terem aberto mão das suas Cutie Marks – que justamente representa a individualidade e talento de cada pônei. Uma sociedade ideal em que todos são felizes o tempo todo porque todos são iguais.

Agora espere aí, ow, ow, ow, segure seus potrinhos..!

A primeira coisa a ser observada é que esse pessoal andou assistindo MUITO A Lenda de Korra, e já começamos que esse é um excelente sinal. O episódio lembra muito a primeira temporada de Korra, com Amon e sua busca utópica por igualdade. É bem claro, inclusive, o paralelo que dá para traçar entre as Cutie Marks e as habilidades de dobra.

my little pony s05e01 cutie map 05

Da esquerda para direita, cada uma leva consigo seus dons especiais: lidar com animais, festas, trabalhar na terra, ser diva.

Já começamos bem. Outro ponto é que a vilã do episódio não é exatamente… uma vilã. Assim como Amon, Starlight Glimmer não está fazendo isso para dominar o mundo, ou porque ela é mau que nem um pica-pau. Mais importante que isso (e melhor), ela não forçou ninguém a nada, Ela fez isso porque realmente acredita, e os pôneis realmente estão mais felizes desse jeito… ou não?

Parece estranho dizer isso de um episódio de “Mai lirou poni“, mas é moral e filosoficamente complexo, e em metade do episódio Twilight não tem nem a dúvida de como ela deve resolver isso, e sim se há realmente alguma coisa para ser resolvida.

Com efeito, outra fonte na qual os roteiristas beberam bastante foram nas distopias de Orwell (tanto A Revolução dos Bichos como 1984), com a cidadezinha lá tendo caixas de som repetindo palavras de ordem como “Se destacar é falhar” ou “ser diferente é ruim“.

Mais impressionante ainda é terem feito um episódio desse tipo nos dias de hoje, em que a moda é ser politicamente correto e criar igualdade, mesmo onde não foi feito para haver. Cotas, ações afirmativas, reformas ortográficas para “igualizar” as pessoas até mesmo nas expressões. Só lembrar que moramos em um país que tem uma “presidenta“. Sigh…

Como eu sempre digo, vivemos em tempos tão cheios de frescuras, que se alguém disser que o céu é azul, vai ser processado por estar discriminando os daltônicos. O Demolidor estava certo, afinal.

Então, em pleno 2015, para alguém dizer na televisão que “hey, as pessoas são diferentes umas das outras, e não precisam serem niveladas à força desse jeito, tem como funcionar cada um sendo do jeito que é” precisa de culhões do tamanho de orangotangos (do tamanho do orangotango inteiro, não dos culhões dele). Realmente impressionante.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=ioDuLqK_LuY]

“Você não vai ter pesadelos se nunca sonhar”. Não é por nada que o tema da cidade é uma marcha militar, o camarada Stalin ficaria orgulhoso.

“I know smiles, and these are just wrong”

Temos tudo isso dentro da fórmula que já conhecemos dos episódios de Friendship is Magic: temos música; temos a Pinkie Pie aloprando com as leis da física, e sendo a pequena criaturinha aleatória que todos amamos; a Rainbow Dash sendo bad ass; as gags visuais divertidas; os pôneis de background roubando a cena, etc. Aliás uma das melhores falas do episódio é dela:

– Espero que tudo isso esteja sendo causado por um monstro horrível!
– Por que você diz isso, Dash?
– Porque seria totalmente demais enfrentar um monstro  horrível!

Enfim, para o alívio de todos, Friendship is Magic continua sendo o que o tornou um dos melhores desenhos animados da televisão. O episódio é divertido, gostoso de assistir e te faz pensar. Eu não sei se a temporada inteira vai ser nesse nível, mas se for, cara, valeu a pena eles terem levado quase um ano inteiro entre uma temporada e outra.

Totalmente valeu a pena.

nota-4