[ADLER COMENTA] AOU, MCU, vai tomar no cu.

avengers-age-of-ultron-japanese-poster-133119

Muitos atores querem uma estrela na calçada da fama. Muitos músicos querem um disco de platina na parede. Muitas celebridades esquecidas querem uma cadeira no Altas Horas para voltarem a ter relevância. Já eu nunca busquei nenhuma coroação máxima desse tipo. Sempre fui muito humilde, só buscava o entretenimento dos meus leitores. Eis que, em honra a méritos que eu nem sabia que tinha até agora, eu ganhei uma TAG.

O primeiro pensamento que eu devia ter é: “Eu não mereço tanto!”

O primeiro pensamento que vocês acham que eu devia ter é: “Mas ele não merece tanto!”

O primeiro pensamento que eu DE FATO tenho é: “CHUPA CARALHOOOOO!!! TENHO UMA TAG NESSA PORRA!!! CHOLA MAIS CALALHO!!!”

E é assim que eu inicio essa nova jornada. Toda sexta-feira você me verá por aqui, em uma coluna só minha, onde irei falar o que eu bem quiser. E você will deal with it.

Pra começar bem (e garantir aqueles cliques, já que aqui uma lista de fanarts de super-heróis tem o triplo de views de uma resenha de livro), irei abrir esse quadro com minha opinião sobre Vingadores: A Era de Ultron. E aproveitarei o espaço para também falar sobre o que me incomoda no Universo Cinematográfico da Marvel. Então peguem vossas pedras e se preparem para as críticas.

the-poster-posse-gets-geeked-up-for-marvel-s-avengers-age-of-ultron-phase-1-356112

Eu gostei do novo filme dos Vingadores. Bastante. Menos do que o primeiro, mas ainda em um nível muito grande. Não é nenhum divisor de águas, nem no nosso círculo do mundo real, nem no próprio Universo Cinematográfico da Marvel. Foi um “episódio” fechado, com nenhuma consequência que pareceu mudar tudo. Talvez seja esse o problema.

Vejam bem: eu sou marvete FORTE. Para mim, existe Marvel e existe concorrência. Se pudesse, estamparia os personagens no meu rosto e viveria o resto dos meus dias com uma mistura de orgulho e muito pouco amor próprio. E isso FORA dos cinemas. Quando chegamos no ramo cinematográfico, esse amor se multiplica. Porém, eu tenho grandes problemas com algumas coisas que eles insistem em fazer em seus filmes. E como vocês sabem, com grandes problemas, vem grandes responsabilidades.

c8e

Meu ponto principal, e que será mais discutido aqui, é o teor alegre dos filmes. Veja bem, eu não quero que a Marvel vire o que por muito tempo tem sido a DC: um mar sépia e escuro de realidade pura, histórias deprimentes e sem espaço para o heroísmo “de raiz”. No entanto, eu também não quero que tudo seja resolvido com muito amor, paz, solenidade e sem NENHUM trauma para ninguém.

Acredito que todos aqui assistiram o filme, então estão vacinados para o que eu vou dizer. Lá mais pro final do filme, quando a cidade de Sokovia está nos ares e o iminente perigo de um extermínio global é posto em discussão, eu senti que ALI seria o momento definitivo de toda a Fase 2 da MCU. A discussão “morte de mil X morte de milhões” era PERFEITA. Ambígua o suficiente para você não odiar apenas um dos lados. Uma situação que causaria debates entre fãs por anos. Lados teriam que ser tomados.

Durante todo o filme eu estava procurando detalhes e indícios do que causaria a ruptura dos Vingadores. Só poderia ser algum tipo de tragédia. E Joss Whedon soube brincar com isso. Várias cenas me deixaram pensando: “É AGORA, A PORRADA VAI COMER, VAI DAR MERDA!”

Cenas como a Feiticeira Escarlate bagunçando a mente de todos os Vingadores, a descoberta da criação de Ultron por parte de Tony Stark e sua falta de confiança no time, a cena icônica de Tony agarrando o cetro de Loki, a mini-briga que acontece segundos antes do nascimento do Visão. Tudo indicava que aquela equipe já não estava funcionando tão bem quanto devia, e eu achei inocentemente que a decisão de explodir ou não Sokovia seria o momento. Seria a versão de “Stamford” da MCU. O momento que dividiria a equipe e que também iniciaria os debates sobre o Registro Super-humano. Ah Adler, sua criança tola. O que temos na verdade é uma tremenda ajuda forçada. O Helicarrier da SHIELD, com Nick Fuckin Fury no comando, emparelha com o bloco de terra enorme e permite que todos os habitantes daquela cidadezinha possam se salvar, sem nenhuma consequência ou decisão moral a ser feita. Não temos aqui um filme adulto sobre super-heróis, mas sim uma aventura onde tudo dá certo porque sim. Nem mesmo metralhar o bucha do Mercúrio serve para fingir um “tom dark” no filme. Todos os Vingadores DEFECARAM EM BARRAS DE QUILO para o velocista grisalho.

Pietro_Maximoff_(Earth-8823)

O filme termina e temos o “fim” dos Vingadores de uma forma bem…covarde. Hawkeye decidiu aposentar porque, se no Fantástico você pede a música depois de três gols, nos Vingadores você pede a conta depois de três filhos. Tony decidiu sair e tomar um tempo para si mesmo, provando os efeitos que o álcool faz na memória humana ao longo dos anos, já que o playboy milionário esqueceu que ele já tinha feito essa decisão anos atrás. O Hulk QUASE teve um final digno, indo para o espaço se exilar, mas preferiu parar ali na América Central para desfrutar de alguma república comunista. Thor, provando que pulou o Ensino Médio Nórdico e nunca assistiu o “Telecurso 10.000 AC”, descobriu só agora que umas tais Jóias do Infinito existem e que, oras, talvez elas sejam poderosas o suficiente para ter alguém poderoso atrás delas. O que nos deixa com Capitão e Viúva, os dois órfãos de família e realidade que só sabem dar porrada.

Agora, apesar da reformulação da equipe com os coadjuvantes, o problema fica na “separação” do grupo. Pois Guerra Civil já está a todo vapor nas filmagens, com talvez tantos atores e heróis quanto os filmes da super equipe. Ou seja: dane-se. O que importa o Tony Ex-Tarque cansar de armaduras de ferro e ir pra casa criar uma fazenda com sua Pimenta Potts? O que importa o Hawkguy desistir de jogar MOBA todo dia e resolver experimentar um pouco de The Sims? No fim, estão todos de volta e nem se passaram DOIS FILMES (um, se você considerar Homem-Formiga como algo fora do contexto MCU).

avengers2016display

E os problemas que as visões da Feiticeira mostraram? Bulhufas. Tony “criou” o Mandarim em seu último filme, viu que fez merda, cansou de armaduras, tudo isso pra, na verdade, ele querer uma armadura ao redor do mundo. E foder tudo de novo, criando um robô psicopata e megalomaníaco. E aí, novamente, como uma criança que levou uma bronca e está de birra, ele volta para o seu cantinho do castigo e fica entediado até resolver aprontar outra merda, como eu sei que fará em Guerra Civil.

Não existem consequências no Universo Marvel. Tony diz ser o Homem de Ferro publicamente em seu primeiro filme, mas sua vida basicamente é a mesma em todos os 4 filmes dos quais ele participou em seguida. A SHIELD foi para a merda, seus segredos foram todos revelados e seus agentes caçados, mas nada impede esses agentes de brotarem um porta-aviões voador CHICANTE e o usarem para salvar ESTRANGEIROS. O mais bizarro é que, ao que tudo indica, essa boa ação com pessoas do outro lado do mundo foi suficiente para os EUA perdoarem a agência mais suja de espionagem de todo o globo, e darem para eles novamente as chaves de segurança da Terra, junto do grupo de heróis mais poderoso que já existiu. Nem mesmo DUAS invasões alienígenas no mundo foram suficientes para mudar a sociedade do mundo da Marvel, que em essência continua sendo o nosso mundinho real, só que com referências que o Capitão consegue entender.

3c2

E vilões? Eu não quero começar a falar muito mal desse universo que eu amo tanto, mas até hoje existiram apenas dois vilões dignos nos filmes Marvel, e um deles nem era real. Sério, como eles conseguem fazer vilões tão insignificantes? Vilões que não te dão nenhum medo, não te passam nenhuma moral deturpada mas com um fundo de verdade. Em comparação, a Disney deu mais vilões incríveis e amáveis em 5 filmes do que o MCU deu em 11. Até hoje eu choro sangue pelo desperdício que fizeram com Ronan, além da forma ridícula como ele foi derrotado. Sim, eu odeio o final de Guardiões da Galáxia. E nisso pode incluir o Ultron, o robô mais… bobo que já vi. Eu esperava tanto peso negativo em seu personagem, e não uma versão mais cínica e incontrolada do Tony. Preciso comentar os “Trapalhões” que são a HYDRA?

guardians of the galaxy fanart by pabutte

Bem, fechando tudo: Vingadores – A Era de Ultron é sim um bom filme. Não o melhor da Marvel, mas muito longe de ser o pior. Sua comédia única, a interação do elenco e a ação icônica de HQs faz deste filme um grande avanço nas questões técnicas dos filmes Marvel. Apenas o roteiro e algumas bobagens suas, como o estigma de ser o filme do meio de uma trilogia da qual precisa explicar pontos ainda por vir, me incomodaram. Não tanto como eu faço parecer falando sobre o filme, mas suficiente para eu tirar horas cruciais do meu emprego fixo para poder escrever sobre.

Vamos ver se essa ação e esse gosto pelo filme continua depois de eu assistir Mad Max: Fury Road em IMAX. Talvez não sobrarão Gaviões e Visões para competir com OS PORTÕES DO VALHALLA (nem assisti o filme, mas sei que existe essa citação).

One thought on “[ADLER COMENTA] AOU, MCU, vai tomar no cu.

  1. Pingback: [ADLER COMENTA] Porquê eu comprei Enigma: o enigma | NERD GEEK FEELINGS

Comments are closed.