[ADLER COMENTA] 10 Coisas incríveis feitas com Dragon Ball (e que não são Dragon Ball Super)

Semana passada eu assisti, gorfei, recobrei meus sentidos, chorei um pouco no chuveiro enquanto me perguntava porque eu tinha feito aquilo, passei por uma detox e finalmente analisei minhas impressões sobre Dragon Ball Super. Algumas pessoas malucas, que provavelmente nunca assistiram Fate/Zero, discordaram de mim e confirmaram que o novo anime era maravilhoso e era tudo o que Dragon Ball precisava. A maioria riu do anime, do meu post e também desse mundo louco onde merdas como essa e o último filme dos Cavaleiros existem.

Mas eis que me surgiu uma luz de inspiração e resolvi listar aqui as 10 melhores coisas já feitas com Dragon Ball, a maioria nem sequer feita pelo estúdio original. Quem sabe assim você pensa melhor antes de ousar dizer que esse filler alongado feito pela Toei “recupera a alma original do desenho”.


1. DragonBall Z Abridged

Criado em meados de 2008, DBZ Abridged é uma redublagem e edição feita em cima de Dragon Ball Z. O Rodrigo já falou um pouco dele aqui, mas deixe eu te relembrar. Essa é uma web-série de sucesso nos EUA, tanto sucesso que alguns dos dubladores da sátira foram chamados pela Bandai para dublarem projetos reais de Dragon Ball, como jogos. Eu mesmo vi poucos episódios, mas o humor criado em cima dos personagens, assim como as diferentes personalidades dadas para coadjuvantes pouco desenvolvidos, é digno de nota.


2. Maho Mushi

No 25º episódio da 4ª temporada de Padrinhos Mágicos, Timmy e suas fadas se transportam para dentro da televisão. O episódio IMENSO por si só já é brilhante, e entra fácil em um top 5 de melhores episódios de desenhos animados de todos. São tantas referências por minuto que você (se for um amante de tv, assim como eu) fica estupefato. A batalha final desse episódio se passa justamente na paródia de Dragon Ball Z, um desenho chamado “Maho Mushi”. Ele também mistura robôs gigantes e pokémons na sátira, mas a base do desenho é basicamente DBZ. Os traços, as roupas, até mesmo a situação de dois competidores estarem em uma arena em um torneio de artes marciais narrado por um cara de óculos preto.

PS: Vá para 09:12 e treine seu inglês 😉


3. Asura’s Wrath

Já ouviu falar desse jogo? Provavelmente não, já que ele não causou tanto alarde geral quando saiu. Porém, para os fãs de anime e jogos, é difícil passar batido por esse título. Simplesmente porque ele é tudo o que um jogo +18 de Dragon Ball Z seria em um Universo correto onde Vegeta não anda de trenzinho, e Goku não planta nabo. Ele mistura elementos de hack’n slash com quick time events. Ele seria uma bela junção entre a violência de God of War e a história e conceitos de Dragon Ball. Resumidamente, é uma história de vingança e muita porradaria, que mistura elementos de religiões diversas de uma forma bem avançada e diferente, juntando deuses e tecnologias alienígenas. Sinceramente, eu nem sei mais porque estou escrevendo, vou deixar um vídeo para falar por mim.


4. Operation: R.E.P.O.R.T. (A Turma do Bairro)

Em outro exemplo de um desenho animado incrível fazendo um episódio só de referências, a Turma do Bairro precisa reportar o que deu de errado em uma missão dada a eles, mas cada membro dá uma história (logo, uma referência) diferente e exagerada dos eventos. O foco aqui é a história do Número 4, o badass loiro da turma. Sua versão recria a luta entre Goku e Freeza com muito bom humor e exageros. Apesar de curto, é muito bom, e facilmente melhor do que uma luta entre uma cobra e um Trunks criança.


5. Ronda Rousey

Sim, queridos, a MELHOR LUTADORA DO ANO (de todos os gêneros) é uma das melhores criações já feitas com Dragon Ball. Afinal, uma de suas maiores inspirações, além de Pokémon (cujo fórum ela era administradora), é DBZ. Principalmente o Príncipe dos Saiyajins, Vegeta. Foi com uma camiseta de seu maior ídolo que ela compareceu no Wrestlemania desse ano e zerou a internet ao humilhar os “vilões” da WWE ao lado de The Rock. Veja ela aqui falando do quanto ama seu “husbando”, Vegeta.


6.El Porta – “Dragon Ball Rap”

Eu simplesmente não sei como conheci essa música. Muito provavelmente foi na época que eu usava o Limewire pra baixar vírus e hentais de Dragon Ball. Em algum momento, essa música surgiu em minha vida e, quando fui perceber, tinha ela no meu celular. Apesar de ser em espanhol, dá pra entender muita coisa (e se não der tá legendado :P). El Porta é um rapper espanhol que… eu não faço ideia do que faça. Nunca ouvi outras músicas suas, mas só com essa ele já ganhou o meu respeito pro resto da vida.


7. Dragon Ball Z: Light of Hope

Uma tendência na internet tem sido os fan films, produções independentes bancadas normalmente por doações e que geram vídeos e curtas incríveis. Talvez você já tenha ouvido falar de algum, como Mortal Kombat: Rebirth ou Power/Rangers. Bem, existem alguns fan films de DBZ. Eu nunca vi nenhum, então tive que escolher algum para ver AGORA e comentar. Eu acabei escolhendo Light of Hope, porque era o primeiro da lista e eu sou um cara que não pesquisa nada, vou apenas nas primeiras coisas que vejo. Mas para parecer inteligente, vou dizer que avaliei muito as opções, e acabei ficando com aquela que retrata o meu OVA favorito: A história do Trunks. Ele foi feito pela galera da RobotUnderdog2 com ajuda de fãs e, sinceramente, está animal. Independente da produção não ser hollywoodiana, dos efeitos não serem perfeitos e da trama ser curta, você precisa respeitar e admirar pessoas que conseguiram, com menos dinheiro e menos publicidade, criar algo que DESTRÓI Dragon Ball: Evolution. Se bem que vai aparecer alguém nos comentários defendendo o filme. Enfim, o episódio piloto está aí, legendadinho pra ti, mas não é do canal original deles. Pra dar o apoio maneiro e que conta, assine o canal deles aqui.

[Nota do editor: a história de Trunks também rendeu esta série bacana de ilustrações no estilo de capas de livros de pulp fiction]


8. Dragonzball PeePee

Oney Cartoons é um dos meus canais de humor com animações favoritas. Eles têm um tipo de comédia muito único, muito baseado em falar o nome das coisas errado propositalmente e forçar a voz para ficar bem… preguiçosa, não sei explicar. O desenho também é propositalmente desenhado de forma tosca (não feia), com caretas e expressões bem fortes. Enfim, é um humor pra amar ou odiar. Um dos vídeos mais famosos é uma recriação muito genial da batalha contra Freeza. Mais uma vez, dê a mão para seu inglês e vai fundo.


9. Dragon Ball Heroes

Uma coisa que todo fã de DBZ discute é como seriam as transformações Saiyajins de personagens que nunca chegaram lá, como Gohan, Vegeta, Trunks. Para essa e para outras diversas perguntas, um jogo definitivo foi inventado: Dragon Ball Heroes. Ele é um um jogo de arcade exclusivo do Japão e funciona com base em cards que você compra e utiliza para batalhas por turnos. É um sistema bem esquisito e tecnológico, que é a definição de Japão. Mas o que importa aqui não é o jogo em si, mas a história que ele conta. Obviamente ela não é canônica, mas apresenta situações e personagens muito interessantes. Vegeta Super Saiyajin 3, Baby Janemba, Gotenks Adulto. Inúmeros personagens do desenho são jogáveis, talvez mais do que em qualquer outro jogo do anime já feito. Além disso, existem os avatares que você pode criar, como se fosse um RPG, com direito a raças e classes. A melhor parte são os trailers, que têm a qualidade HD de animes excelentes e mostram batalhas bem fodas.


10. Dublagem de Portugal

SEM.
DESCRIÇÕES.
PARA.
ESSA.
MARAVILHA.

É isso. Agora que vocês sabem o que é bom de verdade, já podem parar de acessar o Anitube pra ver vídeo com má qualidade e assistir anime de má qualidade.


Compre abaixo alguns games da saga Dragon Ball:


lmd_source=”31890300″;
lmd_si=”33796094″;
lmd_pu=”22680501″;
lmd_c=”BR”;
lmd_wi=”728″;
lmd_he=”90″;